Mostrando postagens com marcador Trilogia Orgulho de Zohayd. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Trilogia Orgulho de Zohayd. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Como Tocar Um Sheik

ROMANCE CONTEMPORÂNEO 
Trilogia Orgulho de Zohayd 




A redenção de um sheik


Ninguém consegue burlar as defesas do sheik Amjad Aal Shalaan.Ninguém.
Mas quando a princesa Maram apareceu no baile de gala de Amjad no lugar do pai dela, destruindo os planos dele de recuperar o que fora roubado de sua família, Amjad ficou furioso... e aproveitou-se de uma estranha tempestade de areia para torná-la sua amante e prisioneira.




Salva por um homem que sempre amou a distância, Maram percebeu que tinha a chance de fazer Amjad vê-la como uma mulher.
Sua mulher. Mas ambos não estavam preparados para o resultado de seus desejos…


Capítulo Um 

Maram Aal Waaked finalmente teria sua chance com o Príncipe Louco. 
Pelo menos era assim que Amjad Aal Shalaan era conhecido. 
Para ela, era a melhor coisa do mundo, depois de fudge de chocolate. 
Vinha tentando-a com sua luxúria há quatro anos, deixando-a faminta por mais. 
Mas desta vez o encurralara. É, isso. 
Encurralado entre dezenas de machos reais intrometidos no meio do deserto. 
O homem era tão escorregadio que conseguiria dar uma de Houdini numa sala cheia de guardas. 
Fizera isso uma vez. Durante uma negociação a portas fechadas na qual ela comparecera representando seu emirado. 
Quando os outros começaram a discursar, ele deu aquele sorrisinho e disse: “Que chato!”. 
E desapareceu. Puf. Seus amigos chamavam-na de louca só de pensar nele. 
Claro, diziam, era um homem fenomenal, que fazia as mulheres no raio de um quilômetro desmaiarem. 
Mas também as fazia se encolherem de medo, pois era um louco, que iria pulverizar qualquer uma em seu poder. Disse que se ele fosse assim, colecionaria mulheres. 
Mas não deixar que alguém se aproximasse provava que, na verdade, era piedoso e são. 
Ignoravam os motivos da paranoia dele, dizendo que Amjad já deveria ter superado o passado. 
Ela pensava que ninguém poderia se recuperar de algo tão terrível a não ser por meio de algo igualmente maravilhoso. 
Ou pelo menos por meio de alguém que apreciasse sua brutalidade, e que não se importasse com riqueza e poder, vendo o nobre e heroico homem sob aquilo tudo. 
Maram vivia pela chance de provar a ele que era essa pessoa. 
Mas antes que pudesse alcançar aspirações tão ambiciosas, precisava ter uma conversa real com Amjad. Sem contar um incidente épico, passaram apenas alguns momentos cáusticos e sagazes juntos. 
Mas acalmaria aquela fera magnífica, nem que fosse a última coisa que fizesse. 
Todos os prazeres que experimentaria quando pudesse finalmente... agradá-lo valeriam quaisquer cicatrizes. O primeiro conflito estava prestes a começar. 
Seu GPS dizia que ela estava a minutos do campo de batalha. 
O local escolhido por ele para a corrida de cavalos da região. Zohayd sediava a corrida anualmente no último dia de outono. Este ano, devido a compromissos intransferíveis, Amjad adiantara o evento. 
Todos ficaram horrorizados por sua proposta de fazer a corrida no meio do verão. 
Em resposta, Amjad enviou cartas convincentes e atrativas, algo que só ele conseguiria fazer, considerando que os destinatários eram nobres duros na queda. 
Lera a carta de seu pai, e pôde ouvir sua voz mansa e letal nos ouvidos conforme via sua escrita elegante e energética. 
DOWNLOAD








Trilogia Orgulho de Zohayd,
1- Como Domar Um Sheik 
2- Como provocar um Sheik 
3- Como tocar um Sheik

domingo, 21 de outubro de 2012

Como Provocar Um Sheikh

ROMANCE CONTEMPORÂNEO 
Trilogia Orgulho de Zohayd



Isolada num oásis com um sheik!

O sheik Harres Aal Shalaan resgatou Talia Burke, então refém da tribo rival de sua família, carregando-a em seus braços fortes.
Porém, logo descobriu que havia muito mais do que imaginava por trás daquela beleza selvagem. 

Talia guardava uma importante informação capaz de proteger o precioso reino do príncipe Harres...
E tinha toda a razão do mundo em não confiar nele.
Juntos e abandonados num oásis, Talia não seria capaz de resistir aos encantos do sheik, apesar de a lealdade dele à família e ao seu povo serem suficientes para torná-los inimigos.
Apaixonar-se pelo príncipe talvez tivesse sido seu maior erro... Mas, agora, ela temia que fosse tarde demais... 

Capítulo Um

Harres Aal Shalaan apertou o manto que encobria sua cabeça, deixando apenas uma fresta para os olhos.
Ele não precisava de mais do que isso para monitorar seu alvo. 
Deitado imóvel no cume de uma duna, o vento desértico da meia-noite o golpeava, açoitando-o com areia. Sua respiração abafada rivalizava com o uivo do vento em seus ouvidos.
Ele procurou distraidamente por seu jipe, porém o veículo não estava ali. Ele o deixara a 3 km. 
Mais próximo do que isso o barulho do motor teria ecoado pela vastidão da planície. 
O ideal seria que ele o tivesse trazido consigo, mas isso acabaria atrasando-o pelo menos vinte minutos. Tempo que ele não podia desperdiçar.
Harres não se deixaria enganar pela calma do local que vigiava havia cinco minutos. 
Tudo poderia mudar a qualquer momento.
E aí seria tarde demais para intervir. Por enquanto, tudo estava na mesma.
Os dois sentinelas que guardavam a entrada única se amontoavam ao redor de uma fogueira improvisada que lutava contra o vento impiedoso. 
Mais três duplas de guardas cercavam a cabana de tijolos.
De dentro do casebre uma luz a gás bruxuleava pelas persianas de madeira baratas. 
Ele tinha de tirar o chapéu para os Aal Ossaibis.
O clã rival dos Aal Shalaans arquitetara um plano impecável e em pouquíssimo tempo. 
A cabana ficava no meio do nada. Literalmente. As áreas habitadas mais próximas ficavam a 800 km, em qualquer direção.
Um lugar ideal para manter um refém. O refém que Harres precisava libertar. 
Ele só descobrira esse local porque deduzira a identidade de uma das pessoas que contrataram aqueles capangas.
Como havia desvendado a trama a tempo, Harres pôde identificar todos os envolvidos. 
Ele rastreara o sinal dos celulares antes que a cobertura desaparecesse, a 2 km atrás, e então utilizara a tecnologia disponível e descobrira o local por meio de uma intrincada triangulação via satélite.
Qualquer um com poucos conhecimentos específicos e sem o poder e a influência de Harres teria falhado. Mesmo com todos os recursos, ele jamais teria encontrado o lugar se não fosse por suas deduções precisas. E o tempo estava se esgotando.
Pelo que sabia do plano do inimigo, restava-lhe menos de 20 minutos para o resgate. 
Os mentores do sequestro chegariam para interrogar o refém, junto com um exército de guardas. 
Ele jamais imaginara a bomba-relógio que a situação seria.
Harres teria vindo com sua força de ataque só a aparência de seus homens teria feito qualquer um com instintos de sobrevivência se render.
Mas, como Ministro do Interior e chefe da Inteligência Central e da Segurança Interna, ele não sabia mais em quem confiar.

DOWNLOAD








Trilogia Orgulho de Zohayd
1. Como domar um sheikh
2. Como provocar um Sheikh
3. Como tocar um Sheikh

domingo, 9 de setembro de 2012

Como Domar um Sheik

ROMANCE CONTEMPORÂNEO 
Trilogia Orgulho de Zohayd

Ele a teria para si! 

Bastou ao sheik Shaheen Aal Shalaan a avistar em uma sala lotada para, no mesmo instante, perceber que desejava aquela mulher.
Sem muito esforço, logo a levou para sua cama, onde ela despertou nele paixões há muito tempo adormecidas.
Após o enlace, o sheik descobriu a verdadeira identidade de sua amante: era Johara, sua amiga de infância, que agora florescia na visão de Shaheen de tal modo que se tornara impossível para ele viver sem ela.

Porém, sua linhagem exigia uma esposa já escolhida para o trono, e desposar outra poderia trazer resultados catastróficos.
No entanto, como ele seria capaz de, dar as costas à mulher que estava grávida de seu filho?

Capítulo Um

Johara Nazaryan fora encontrar o único homem que amaria na vida. Antes que ele se casasse com outra.
Seu coração explodia em uma mistura de antecipação, temor e desamino, conforme seus olhos examinavam a multidão de ilustres e ricos convidados da festa em homenagem a ele.
Ainda não havia sinal de Shaheen Aal Shalaan. 

Ela arquejou e encolheu-se ainda mais no canto onde estava, esperando continuar não chamando atenção.
Embora estivesse grata pelo tempo extra que tinha para se acalmar, ela também o amaldiçoava por lhe dar mais chances de ficar preocupada.
Ela ainda não acreditava que havia decidido vê-lo depois de vinte anos.
Desde que começara a viajar sozinha, ela saboreara cada notícia e roubara rápidos vislumbres dele sempre que estava perto de onde ele se encontrava.
Mas, desta vez, ela estava determinada a encarar Shaheen e dizer "Há quanto tempo..." Shaheen.
Para o mundo, ele era um príncipe do abastado reino do deserto de Zohayd, o mais novo dos três filhos do rei Atef Aal Shalaan com a falecida rainha Salwa.
Era também um homem de negócios que, nos últimos seis anos ele se tornara um dos nomes mais poderosos da construção e do transporte. 

Para Johara, ele seria sempre o garoto de 14 anos que salvara sua vida há vinte anos.
Na época, ela estava com 6 anos, em seu primeiro dia em Zohayd, onde fora viver com sua família no palácio real. 

Seu pai, armênio-americano, havia sido nomeado o primeiro assistente do joalheiro real, Nazeeh Salah.
Fora o "tio" Nazeeh, mentor de seu pai, quem sugerira o nome dela, joia em árabe. Durante a entrevista de seu pai com o rei, ela escorregara no terraço e acabara caindo da balaustrada, ficando pendurada no peitoril.
Todos ouviram seus gritos e foram correndo. 

Incapaz de alcançá-la, seu pai lhe jogara uma corda com um laço para que ela o amarrasse na cintura.
Enquanto tentava prender-se, alguém lá embaixo gritara para que ela pulasse.
Com o coração em pânico, ela olhara para baixo. E então o vira.
Ele parecia estar muito distante para conseguir pegá-la. 

Porém, mesmo com seus pais gritando para que se segurasse, ela se soltara e despencara nove metros, simplesmente sabendo que ele a pegaria.
Tão rápido, preciso e poderoso quanto o falcão em seu nome, ele a pegara.
Ele mergulhara, agarrara-a em pleno ar e a acolhera no refúgio de seus braços.
Johara ainda analisava aqueles momentos perigosos de tempos em tempos. 

Ela sabia que poderia ter amarrado a corda.
Porém, ela escolhera confiar sua segurança àquela criatura magnífica que a encarara com olhos castanhos e ardentes radiando força e confiança.
Daquele dia em diante, ela soubera. Ela seria sempre dele. E não só porque ele a salvara.
A cada dia que se passava, a certeza de que ele era a pessoa mais incrível que já conhecera se solidificava, conforme ele se tornara o melhor amigo de seu irmão mais velho, Aram, e muito mais do que isso para ela.
Mas, à medida que crescera, Johara percebera que seu sonho de ser dele algum dia era impossível.

DOWNLOAD 








Trilogia Orgulho de Zohayd
1. Como domar um Sheikh
2. Como provocar um Sheikh
3. Como tocar um Sheikh