Mostrando postagens com marcador O Gosto do Pecado. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador O Gosto do Pecado. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

O Gosto do Pecado

ROMANCE CONTEMPORÂNEO






Alto, forte... e cego?

Abby Clark já estava cansada de ser tratada como uma criança. Ela podia ser apenas uma menina quando fora morar com Calhoun Ballenger e seu irmão. Mas se tornara uma mulher havia muito tempo, e era hora de Calhoun reconhecer isso. Então Abby tenta provar sua independência para chamar a atenção dele. Só que o tiro saiu pela culatra. 

Ela está muito longe de ser o tipo que atrai Calhoun. Ao mesmo tempo, o instinto protetor dele se torna cada vez mais forte. Como Abby fará para Calhoun assumir seus sentimentos por ela sem se deixar magoar pela insensatez dele?

Capítulo Um

Abby não podia evitar olhar para trás de tempos em tempos enquanto estava na fila do teatro, esperando para comprar o ingresso. Ela escapara, dizendo a Justin que iria ver uma exibição de artes. Calhoun, graças a Deus, tinha saído para comprar mais gado, embora certamente fosse estar em casa mais tarde naquela noite. Quando ele descobrisse onde sua protegida estivera, ficaria furioso. Ela quase sorriu diante de sua própria astúcia.
Bem, era necessária astúcia para lidar com Calhoun Ballenger. Ele e Justin, o irmão mais velho de Calhoun, haviam acolhido Abby quando ela estava com apenas 15 anos. Eles teriam sido seus irmãos de criação, exceto que um acidente de carro inesperado matara o pai deles e a mãe de Abby apenas dois dias antes que os dois se casassem. Não houvera mais ninguém na família, então Calhoun tinha proposto que ele e Justin assumissem responsabilidade pela adolescente de coração despedaçado, Abigail Clark. E assim eles fizeram. Aquilo era legal, é claro; tecnicamente, Abby era protegida de Calhoun. O problema era que ela não conseguia fazer Calhoun perceber que ela era uma mulher.
Abby suspirou. Esse era o problema, certo. E para piorar as coisas, ele enlouquecera com a ideia de protegê-la do mundo. Pelos últimos quatro meses, vinha sendo extremamente difícil até mesmo sair para um encontro. O jeito que ele a vigiava estava se tomando quase cômico. Justin raramente sorria, mas o jeito engraçado de Calhoun chegava perto disso.
Todavia, a atitude de Calhoun não divertia Abby. Ela estava desesperadamente apaixonada por Calhoun, mas o grande homem loiro ainda a olhava como se ela fosse uma criança. E, apesar de suas freqüentes tentativas de mostrar a Calhoun que era uma mulher, ela não conseguia penetrar a armadura dele.
Abby movimentou-se, irrequieta. Para começar, não tinha ideia de como atrair um homem como Calhoun. Ele não era tão libertino agora, como tinha sido em sua juventude, mas ela sabia que ele era frequentemente visto em boates, em San Antonio, com alguma mulher linda e sofisticada. E ali estava Abby, morrendo de amor por ele. Ela não era linda ou sofisticada. Era uma garota comum do campo, não do tipo que atraía os olhos dos homens imediatamente, mesmo que sua figura fosse melhor do que a média.
Depois de refletir sobre o problema, Abby surgira com uma solução. Se ela conseguisse ficar sofisticada, talvez ele a notasse. Ir a um show de strip-tease não era exatamente o melhor primeiro passo, mas, em Jacobsville, era um bom começo. Apenas ser vista lá, mostraria a Calhoun que ela não era a garotinha puritana que ele a considerava. Quando ele descobrisse aquilo... e, mais cedo ou mais tarde, ele saberia que Abby tinha ido ao show.
Abby alisou sua bonita saia xadrez, em tons de cinza. Usava uma blusa amarelo-clara com a saia, e seu cabelo castanho longo e ondulado estava preso num coque elegante. Seu cabelo, quando solto, era uma de suas melhores qualidades físicas. Era grosso e sedoso. E seus olhos, grandes e azul-acinzentados, também eram bonitos. E ela era abençoada com uma pele lisa cor de pêssego e uma boca perfeita. Porém, sem uma maquiagem cuidadosa, Abby possuía uma aparência comum. Seus seios eram maiores do que ela queria que fossem, suas pernas mais longas do que gostaria. Tinha amigas que eram pequenas e delicadas, e elas a faziam se sentir como um varapau. Olhou para si mesma com tristeza. Se ao menos, fosse pequenina e deslumbrante...

domingo, 3 de julho de 2011

1- O Gosto do Pecado

ROMANCE CONTEMPORÂNEO
Série Irmãos Ballenger





















Capítulo Um

Eles estavam protegendo-a do mundo exterior, até tal ponto, que durante os últimos quatro meses tinha sido quase uma odisséia para ela ir a uma simples entrevista.
Estava chegando a extremos tão surrealistas, que inclusive Justin, que raramente ria, tentava reprimir um sorriso.
Abby, entretanto, não achava nenhuma graça, porque, para sua maior desgraça, apaixonou-se perdidamente por Calhoun, e o forte e loiro vaqueiro só a via como uma menina.
Seus intentos em demonstrar que tinha amadurecido que já era uma mulher, tinham resultado infrutíferos: era impossível atravessar a dura couraça que o rodeava.
Abby suspirou de novo.
E como ia fazer que ele reparasse nela se nem sequer sabia de que modo podia atraí-lo?
Já não era tão farrista como tinha sido anos atrás, mas Abby sabia que com freqüência era visto nos clubes noturnos de Santo Antonio com alguma beleza sofisticada.
E ela morrendo de amor por ele...
Que cruel era a vida! Era bastante difícil atraí-lo, porque ela não era nenhuma beleza, nem tampouco sofisticada.
Era somente uma garota provinciana, uma garota normal, por muito que sua figura fosse melhor que a de muitas outras jovens de sua idade.
Por isso, depois de pensar muito no assunto, tinha chegado à conclusão de que, se queria que ele se desse conta de que ela existia, teria que converter-se em uma mulher sofisticada.
Talvez ir a um espetáculo de strip-tease masculino não fosse o mais indicado como primeiro passo para a sofisticação, mas em um lugar como Jacobsville não havia muitas opções.
Ser vista ali demonstraria a Calhoun que não era a adolescente puritana que ele queria que fosse. Abby voltou a esboçar um sorriso de satisfação ao pensar na cara que ele faria quando algum vizinho lhe contasse.
Alisou a saia de pregas cinza e a blusa cor roxa que usava, observando seu reflexo na vitrine da loja que havia junto à bilheteria.
Observou o comprido e castanho cabelo, que usava preso,como estava acostumada a fazer, mas se o deixava solto, era um de seus maiores encantos, já que era ondulado, suave e abundante.
Seus olhos, grandes e de um azul cinzento, também não ficavam para trás, sua pele tinha um tom cremoso; e seus lábios não podiam ser mais perfeitos.
Entretanto, se não se maquiava com esmero, era simplesmente uma garota comum.

DOWNLOAD








2-APRENDENDO A AMAR

Justin Ballenger não esperava que Shelby Jacobs, filha de um dos maiores magnatas de Jacobsville, retornasse para ele de joelhos após ter destruído seu coração seis anos atrás.

Mas o amor tem razões eu a própria razão desconhece… Justin está disposto a dar mais uma chance a Shelby, para finalmente tê-la perto dos olhos e do coração.
Mas o poderoso cowboy não está preparado para enfrentar o segredo que sua amada esconde a todo custo…
Um segredo que pode mudar a vida de Justin e Shelby para sempre

Capítulo Um

A manhã estava quente, mas aquilo não tinha parecido desanimar aos presentes.
O leiloeiro, de pé no elegante alpendre da enorme mansão branca, dirigia a sessão em um tom monótono, mas de vez em quando tinha que lançar mão de seu lenço para secar o suor do rosto e a nuca.
Justin Ballenger observava o leilão com os olhos negros entreabertos.
Não tinha intenção de comprar, não naquele dia, mas, tinha um interesse pessoal no leilão.
Era o lar dos Jacobs que se estava leiloando, com absolutamente tudo o que havia nele.
Deveria sentir certa satisfação ao ver como se dispersavam suas posses, mas, estranhamente, não era assim.
De fato o fazia sentir-se bastante incômodo, era como ver um grupo de abutres despedaçando a uma vítima indefesa até os ossos.
Procurou com o olhar entre a multidão, tentando ver Shelby Jacobs, mas não a via em parte alguma ali.
Talvez ela e seu irmão Tyler estivessem dentro da mansão, ajudando às pessoas da casa de leilões a classificar os móveis e as antiguidades para sua venda.
Alguém aproximou-se dele pela esquerda, e ao virar a cabeça encontrou-se com sua cunhada, Abby Ballenger.
— Não esperava vê-lo aqui — ela disse sorrindo.

DOWNLOAD