Mostrando postagens com marcador Juntos para sempre. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Juntos para sempre. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Juntos Para Sempre

ROMANCE CONTEMPORÂNEO










Ao saber que o marido que ela havia tentado esquecer passou o ultimo ano preso por acusações falsas no Brasil
e exige a sua visita, é a última coisa Meg Hamilton quer ouvir.

Mas ela vai desempenhar o seu papel, em troca da assinatura de Niklas nos papéis do divórcio!
Só que ela não havia imaginado que atração entre eles continuava alucinante como sempre.
Da ultima vez isso os levou a um casamento relâmpago e desta vez, a conseqüência de ceder a sua química irá uni-la a Niklas para sempre ...

Capítulo Um


 — Tenho que ir — disse Meg à mãe. 
— Terminou o embarque, é melhor eu desligar o telefone. 
— Mais um pouco não tem problema — insistiu Ruth Hamilton. 
— Você terminou o trabalho? 
— Sim. — Meg tentou conter o nervosismo na voz.
Queria apenas desligar o telefone e relaxar. Meg odiava voar. Bem, não completamente, apenas a decolagem. 
Tudo o que queria fazer era fechar os olhos, ouvir música e respirar fundo antes de o avião partir do aeroporto de Sydney... Exceto que, como de costume, sua mãe queria falar sobre trabalho. 
— Como eu disse, está tudo resolvido — disse Meg calmamente, porque se demonstrasse que estava irritada, sua mãe iria querer saber mais. 
— Ótimo — disse Ruth, mas ainda não parou por aí. 
Meg enrolou uma mecha de seu cabelo vermelho muito liso ao redor de um dedo, como sempre fazia quando tensa ou concentrada. 
— Você precisa dormir no avião, Meg, porque você vai direto ao trabalho quando aterrissar. Você não acreditaria em quantas pessoas estão aqui. Há tantas oportunidades... 
Meg fechou os olhos e segurou um suspiro de frustração enquanto sua mãe discorria sobre a conferência e os detalhes da viagem. Meg já sabia que um carro iria encontrá-la no aeroporto de Los Angeles e iria levá-la direto ao hotel onde a conferência estava sendo realizada. 
E, sim, ela sabia que teria cerca de meia hora para tomar um banho e trocar de roupa. Os pais de Meg eram profissionais bem-sucedidos do setor imobiliário de Sydney, e agora estavam cuidando de investimentos no exterior para alguns de seus clientes. 
Haviam partido para Los Angeles na sexta-feira, enquanto Meg lidava com a papelada atrasada no escritório antes de se juntar a eles. Meg sabia que deveria estar muito mais animada com a perspectiva de uma viagem para Los Angeles. 
Normalmente, amava conhecer novos lugares e, no fundo, sabia que realmente não tinha nada a reclamar... Estava voando na classe executiva e ficaria no suntuoso hotel onde a conferência estava sendo realizada. 
Ela faria o papel de profissional de sucesso, como seus pais. Porém, o negócio da família não estava indo muito bem no momento. 
Sempre muito ansiosos, seus pais nunca avaliavam os riscos de empreendimentos que prometiam retornos altos e rápidos. 
Por outro lado, Meg, sempre sensata, sugeriu que apenas um deles devesse comparecer ou, talvez, nenhum deles. 
Para ela, todos deveriam se focar nas propriedades que já administravam. 
É claro que seus pais não a escutaram. Aquela, insistiram, era a grande oportunidade do momento. Meg duvidava. Não era isso, porém, o que lhe causava inquietação.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Juntos Para Sempre!

ROMANCE CONTEMPORÂNEO 



Sob o mesmo teto... 

Viúvo e com uma filha já independente, Max se sente perdido em sua imensa casa de três andares. 
A única solução que lhe ocorre é vender a casa e fazer uma viagem de volta ao mundo... até que ele fica conhecendo a linda gerente do novo cybercafé da cidade... 
Jaimie trabalha no cybercafé, cria sozinha uma filha pequena e cuida do pai. Além disso, tem poucos dias para entregar o imóvel onde mora. 
Quando o charmoso Max se oferece para acolhê-los em sua casa, ela não se vê em posição de recusar. Não demora muito para que a família de Jaimie vire a casa de Max de pernas para o ar. 
Não que isso o deixe contrafeito, ao contrário! 
O problema é que não foi apenas o lar de Max que virou de cabeça para baixo, mas também seu coração... e tudo o que ele deseja agora é convencer Jaimie a ficar... para sempre! 

Capítulo Um

Max DeLeon deixou as persianas subirem ruidosamente. O sol adentrou pelo quarto de sua filha, banhando-o com a luminosidade dourada e o calor de um novo dia. 

Ele riu consigo mesmo, sentindo-se livre e um tanto feliz demais. Agora que sua filha acabara de ingressar na faculdade, já fazendo inicialmente o curso de verão, e mantinha um relacionamento estável com um recém-formado de vinte e três anos, a vida de Max estava recomeçando.
Ele lançou um olhar à colcha cor-de-rosa gasta, desbotada, que cobria a cama. 
Amanda nunca o deixara substituí-la e, ainda assim, largara-a para trás quando levara suas coisas para ir morar no apartamento do namorado.
— Bem, essa vai para a caridade — disse em voz alta, o eco ressoando pelo quarto quase vazio.
A colcha iria para a grande caixa de papelão que planejava encher e doar naquela manhã, mas, quando a tirou da cama, o perfume de sua filha espalhou-se pelo ar. 
Todos os anos de gomas de mascar e ursos de pelúcia, dentes de leite perdidos e as contas que ele pagara para o aparelho dentário de metal na adolescência formaram um turbilhão em sua mente. 
As lembranças povoaram-na subitamente, uma após a outra, deixando-o sem fôlego.
Céus, Amanda crescera no que parecia ter sido um piscar de olhos!
Amontoando a colcha cor-de-rosa em seu colo, ele sentou-se na beirada da cama, um nó formando-se na garganta.
— Max DeLeon — disse para sua imagem refletida no espelho da penteadeira —, você é um tolo sentimental.
Esfregou o rosto com as mãos. Aos trinta e nove anos, ainda era jovem o bastante para ter vida própria, para um recomeço. E certamente o merecia.

 

sábado, 9 de julho de 2011

Juntos Para Sempre

ROMANCE CONTEMPORÂNEO



A tragédia os uniu, a paixão os resgatou...

Dennis Shelton faria qualquer coisa para reaver seu filho Jason, vítima de um sequestro.
Até mesmo trabalhar com a imprevisível investigadora Marilyn Garrett.
Habituado a não depender de ninguém, jamais imaginou o quanto essa mulher bonita e sensual se tornaria importante para ele.
Marilyn sabia o significado do terrível desgaste emocional de perder um filho, e jurou a si mesma fazer de tudo para poupar Dennis de semelhante tragédia.
No entanto, logo soube que seu maior desafio era amar novamente, pois Dennis foi capaz de abalá-la, trazendo à tona desejos há muito esquecidos.

Capítulo Um

— Acho que deveríamos ligar para a delegacia.
Dennis Shelton observou uma repentina tensão apoderar-se do homem sentado à escrivaninha, Victor Curtis, ao ouvir a sugestão do assistente, Sam Singer.
— Podemos muito bem dar conta disto — reagiu Curtis, secamente.
— Eu não disse que não poderíamos, capitão — prosseguiu o subordinado, no mesmo tom calmo e respeitoso.
O olhar de Dennis voltou-se para ele. — É que não há ninguém melhor do que Garrett.
Ao ver o rosto de Curtis tomar-se ainda mais vermelho, Dennis resolveu intervir, cansado com a desnecessária perda de tempo.
— É mesmo o melhor?
As palavras ressoaram pela sala, proferidas naquela voz sonora e autoritária de um homem habituado a ser ouvido.
De imediato, os outros dois silenciaram, num tipo de reação que Shelton já esperava, ainda que não parasse para analisá-la.
Sua simples presença atraía todas as atenções, antes mesmo de se pronunciar, não apenas por seu porte atlético, embora os ombros largos e os quase um metro e noventa de altura fossem imponentes o suficiente; era sua aura, uma combinação de poder, confiança e força de vontade, tão marcante, que se tornava quase tangível, e fazia dele um indivíduo diferenciado onde quer que se encontrasse.
— Quem é Garret? — quis saber, impacientando-se.
— Trabalha no setor de investigações da delegacia — explicou Sam, quando ficou claro que seu chefe se recusaria a falar.
— É especialista em casos como este. Age por intuição, ou algo parecido, sei lá...
— Hum! — grunhiu Curtis. — Intuição, uma ova!

DOWNLOAD