Mostrando postagens com marcador Gôndolas e beijos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Gôndolas e beijos. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Gôndolas E Beijos

ROMANCE CONTEMPORÂNEO


Durante as férias na encantadora cidade de Veneza, Amy deixou-se seduzir por um belo italiano e casou-se com ele!

Depois de conhecer o paraíso nos braços do marido, Amy descobriu que ele se casara apenas para reaver um antigo anel de família, de preço inestimável!
A decepção foi tão dolorosa que Amy fugiu.

Quatro anos mais tarde, mesmo sabendo que nunca amaria outro homem como amara Vincenzo Ravenelli, Amy precisava se libertar do passado.
Chegara a hora de retornar a Veneza e confrontar-se com o homem que tanto a magoara...

Capítulo Um

— Deve haver algum engano! — Amy estava dentro do barco, tentando controlar sua ansiedade e aflição, quando avistou uma imponente casa diante dela. — Isso não pode estar certo!
Mas a resposta do piloto do barco viera como uma enxurrada em italiano incompreensível, enquanto ele balançava a cabeça enfaticamente em tom indignado.
As únicas palavras que ela pôde entender foram: Ravenelli e palazzo.
Palavras que vinham confirmar que, ainda que não houvesse entendido nada do que aquele homem tentara lhe dizer, pelo menos ele realmente a levara para onde ela tinha pedido.
Mas não ao lugar que imaginara.
O que ficara em sua mente da última vez que estivera em Veneza, fora o apartamento que dividira com Ravenelli, que ficava em um prédio de fachada elegante e charmosa.
E agora estava ali, diante daquela imponente residência.
— Mas, signore... — conseguiu dizer meio hesitante. — Eu...
A resposta do italiano foi um outro acesso de eloqüência indignada, acompanhado de mãos que gesticulavam rapidamente.
— Por favor... — Ela tentou novamente. — Eu quero achar a casa do signor Vincenzo Ravenelli.
— E você a encontrou — surgiu uma outra voz.
Amy conhecia aquele sotaque encantador que, mesmo totalmente contra sua vontade, ainda tinha o poder de lhe causar aquela emoção e perturbar todo o seu corpo.
— Você encontrou minha casa e finalmente me encontrou, minha querida.
Se só de ouvir o som de sua voz, ela já se arrepiava descontroladamente, como poderia dizer a ele que não significava mais nada para ela?

DOWNLOAD