Mostrando postagens com marcador Chantelle Shaw. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Chantelle Shaw. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 18 de março de 2014

Prisioneira do Amor

ROMANCE CONTEMPORÂNEO
Série Olhar da Paixão







Capturada pelo inimigo.

Drago Cassari seria capaz de apostar sua fortuna para provar que Jess Harper é uma ladra e uma mentirosa.
Para proteger sua família, ele precisa mantê-la por perto.
Mas a presença da indomável Jess em seu palazzo logo começa a afetá-lo.
Drago sabe que é pura tolice, seu sangue, porém, ferve toda vez em que ela está por perto...
Drago é um paraíso e um inferno ao mesmo tempo. Até que as noites incríveis dão lugar à dura realidade quando Jess se descobre grávida.
Agora, ela estará ligada ao arrogante italiano, e aos pecados de seu passado, para sempre.

Capítulo Um

— Quem é Jess? 
Drago Cassari passou as mãos pelo cabelo escuro, preocupação e frustração estampadas no seu semblante, enquanto ele olhava para a figura imóvel de seu primo deitado na cama da Unidade de Terapia Intensiva. 
O rosto de Angelo estava acinzentado contra os lençóis brancos. Apenas o movimento quase imperceptível do peito indicava que ele ainda se agarrava à vida, auxiliado por diversos tubos atados ao corpo, enquanto a máquina ao lado da cama registrava seus sinais vitais. 
Pelo menos agora ele estava respirando sem ajuda, e, três dias depois que tinha sido retirado das ferragens de seu carro e levado para o hospital, havia indicações de que ele começava a recobrar a consciência. Até mesmo murmurara alguma coisa. Apenas uma palavra. Um nome. 
— Vocês sabem a quem Angelo está se referindo? — Drago voltou seu olhar para as duas mulheres que estavam de pé aos pés da cama, abraçadas e chorando. 
— Jess é uma amiga de Angelo? Sua tia Dorotea soluçou.
— Eu não sei qual é o envolvimento dele com ela. Você sabe como ele vinha se comportando de maneira estranha, ultimamente. Quase nunca atendia ao telefone quando eu ligava. Mas consegui falar com Angelo alguns dias antes do acidente, e ele me contou que tinha abandonado a faculdade e estava morando com uma mulher chamada Jess Harper. 
— Então, talvez ela seja namorada dele. — Drago não estava surpreso por seu primo ter largado o curso de administração de empresas, que estivera fazendo numa faculdade particular de Londres. 
Angelo havia sido muito mimado pela mãe, desde a morte do pai, quando ele era criança, e fugia de tudo que lembrava trabalho duro. 
Mais surpreendente era a notícia de que ele vivia com uma mulher na Inglaterra. Angelo não era autoconfiante com o sexo oposto, mas, aparentemente, perdera a timidez. 
— Ele lhe deu o endereço de onde estava morando? Eu preciso contatar esta mulher e pedir que ela venha visitá-lo. — Drago olhou para o neurologista que estava cuidando de seu primo. 
— É possível que a voz dela desperte Angelo? 
— Sim, é possível — replicou o médico. 
— Se seu primo tem um relacionamento íntimo com essa mulher, talvez responda a ela. Tia Dorotea deu outro soluço. 
— Não tenho certeza se seria uma boa idéia trazê-la aqui. Ela é uma má influência para Angelo. Drago franziu o cenho. 
— Como assim? Se essa Jess Harper pode ajudá-lo a acordar, então é imperativo que ela venha à Itália o mais rapidamente possível. 
Por que acha que ela é uma má influência?

Série Olhar da Paixão
1 - Prisioneira do Amor
2 - Máscara de Desejo

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Quente Como a Paixão

ROMANCE CONTEMPORÂNEO

Rebekah Evans prometeu a si mesma que manteria as mãos longe do estonteante Dante Jarrell, 

o advogado que a contratou como chef particular. Mas uma noite ele descobre que por baixo daquele uniforme branco existe uma mulher com curvas maravilhosas! 
Contrariado quando Rebekah decide partir, ele antes a leva para a Toscana. 
Deixa claro, porém, que somente deseja um caso, não um compromisso. 
Enquanto vivem momentos tórridos, Rebekah começa, aos poucos, a conquistar o homem escondido dentro de uma armadura de cinismo. 
Contudo, uma gravidez imprevista talvez mude tudo…


Capítulo Um

Ele se destacava da multidão. Muito alto e incrivelmente bonito. O olhar de Rebekah foi atraído pelo homem em pé do outro lado do jardim e seu coração ficou apertado. 
A palavra bonito não fazia jus à perfeição esculpida daquelas feições. 
Parecia um nativo do Mediterrâneo, com a pele dourada e morena esticada sobre as maçãs do rosto cinzeladas e o cabelo negro brilhando como seda ao sol. 
O queixo era quadrado e determinado e a curva da boca naturalmente sensual. Pesadas sobrancelhas negras arqueavam sobre os olhos que Rebekah sabia serem cinza- claro e que, algumas vezes, podiam parecer aço frio quando se aborrecia, mas em outras vezes, sempre que se divertia, brilhavam como prata. 
Ele conversava com um dos convidados, mas talvez sentisse seu escrutínio, porque virou a cabeça e seus olhos se encontraram através da distância do largo gramado. 
Ela ficou tensa sob aquele olhar severo, então ele sorriu e ela sentiu uma fisgada forte de prazer. Os lábios dela se curvaram num sorriso tímido em resposta. 
A conversa em voz baixa dos convidados que andavam pelo jardim e se reuniam na marquise pareceu estranhamente distante. 
Para Rebekah, de repente, era como se apenas ela e Dante existissem naquele dia dourado de verão, com o sol num céu azul sem nuvens e o doce perfume de madressilva no ar. 
Ouviu o sussurro de seda vindo de suas costas e viu, pelo canto do olho, uma loura esguia passar num vestido escarlate muito decotado que aderia à figura delgada como uma segunda pele. 
A mulher olhava para o outro lado do jardim e Rebekah percebeu que Dante não sorria para ela, mas sim para a amante, Alicia Benson. 
Com um forte rubor de constrangimento pelo engano, deu as costas a ele e forçou um sorriso brilhante, enquanto oferecia uma bandeja de canapés aos convidados ao redor. 
Idiota, disse a si mesma, rezando para ele não ter percebido que o olhava como uma adolescente apaixonada. Na verdade, não havia motivo para Dante Jarrell não sorrir para ela. 
Nos últimos dois meses, haviam desenvolvido um relacionamento de trabalho harmonioso e amigável. Contudo, jamais cruzaram a linha invisível que separa um empregador de sua equipe. 
Ela era a chef de Dante; cozinhava suas refeições e fazia todos os jantares e eventos sociais que ele promovia. Rebekah estava convencida de que ele a considerava um objeto funcional necessário para manter sua vida ocupada sob controle, como o computador ou o celular.
Sentia-se constrangida por essa intensa consciência dele e estava sempre em alerta para não revelar suas emoções; por isso se aborreceu tanto consigo mesma por pensar que seu sorriso sexy era dirigido a ela. 
Tinha ciência de que, diferente da adorável Alicia, não tinha o poder de atrair a atenção de um lindo playboy multimilionário, não com seu uniforme de calça quadriculada em preto e branco e jaqueta branca. 
Suas roupas eram práticas, mas não faziam justiça à sua figura curvilínea; ao contrário, pareciam enfatizar que não tinha a silhueta esguia, quase andrógina, que a moda exigia. 
Sob o chapéu de chef, o cabelo estava rigidamente trançado e apertado no topo da cabeça e previu que, depois de passar horas numa cozinha quente, o rosto estava rosado e brilhante. 
Se apenas tivesse feito a maquiagem. Mas, ainda assim, seria improvável que Dante a percebesse, lembrou a si mesma, enquanto lançava outro olhar para o lado oposto do jardim e observava a linda amante enroscar o corpo sinuoso no dele. 
— Não consigo resistir a estes pasteizinhos. Qual é o recheio?

domingo, 2 de dezembro de 2012

Paixão Perigosa

ROMANCE CONTEMPORÂNEO 

Fora de alcance... Mas irresistível! 
Mulheres carentes não atraíam Rocco D'Angelo, além de ele ter aversão total a compromisso! 
Até sentir algo diferente em relação à Emma Marchant, a adorada enfermeira de sua avó. Parecia ser mais do que um simples caso... 
Nunca em seus sonhos mais selvagens Emma imaginou que um dia trocaria a pacata vida de uma cidade do interior da Inglaterra pelo clima exótico da Riviera Italiana, especialmente por causa de um playboy de tão má reputação quanto Rocco. 
No entanto, Emma poderia ser a primeira mulher a domá-lo... 


Capítulo Um 

Durante todo o dia nevou na região de Nortúmbria, o que deixou a paisagem sob uma manta branca, cobrindo os cumes de Cheviot Hills com uma crosta de gelo. Esse cenário podia ser pitoresco, mas não era divertido dirigir pelas estradas escorregadias e Emma fez bem em reduzir a velocidade ao fazer uma curva acentuada. 
Com o cair da noite a temperatura mergulhou para bem abaixo de zero e a maioria das pistas secundárias do país não havia recebido saibro para ajudar a derreter o gelo, tornando os trajetos ainda mais perigosos. No nordeste da Inglaterra não era comum que nevasse até o final de março. Felizmente seu velho carro 4x4, que no passado serviu aos pais dela na fazenda que tinham na Escócia, funcionava bem nessas condições. 
Podia não ser o modelo mais moderno, mas era prático e robusto — assim como ela, reconheceu Emma, dando uma olhada no casaco de esqui acolchoado que estava usando sobre seu uniforme de enfermeira. 
Não era bonito, mas pelo menos a mantinha aquecida, e as botas de solado grosso eram resistentes e confortáveis. 
A estrada estreita seguia, limitada nos dois lados por paredes. Nunstead Hall não ficava tão perto e Emma receava não conseguir chegar à casa isolada e ainda correr o risco de precisar ficar por lá. 
Por um instante pensou na possibilidade de voltar, mas não visitava Cordelia há dois dias e estava ansiosa para saber como se encontrava aquela senhora idosa que morava sozinha. Ergueu a sobrancelha ao pensar em sua cliente. Embora Cordelia Symmonds tivesse quase 80 anos, era bastante independente. Mas há seis meses caíra e quebrara o quadril. 
Há alguns dias tivera um acidente na cozinha e queimara boa parte da mão. Cordelia estava cada vez mais frágil e já não era mais seguro viver sozinha em Nunstead, mas se recusava em pensar na mudança para uma casa menor, mais perto da cidade. 
Era uma pena que o neto de Cordelia não fizesse mais para ajudar a avó, pensou Emma. Mas morava no exterior e sempre parecia muito ocupado com sua carreira bem-sucedida para ter tempo para visitar a região. 
Ela percebera o orgulho e a afeição na voz de Cordelia nas várias vezes em que falou do neto. 
Mas, infelizmente, a senhora idosa parecia ter sido abandonada por seu único parente vivo. Não era certo, pensava Emma. A necessidade de cuidado com os idosos era um assunto que estava perto de seu coração — principalmente depois do terrível episódio que aconteceu no início do ano, quando foi visitar um senhor de 90 anos e descobriu que havia morrido em sua cadeira, numa casa gelada. 
A família dele viajou no Natal e não se organizou para que alguém lhe fizesse companhia. O pensamento do pobre homem morrendo sozinho ainda a assombrava. Lembrando-se do Sr. Jeffries, Emma sabia que não permitiria que a situação de Cordelia tivesse o mesmo fim. Talvez pudesse contatar o neto dela de alguma forma e convencê-lo a assumir a responsabilidade pela avó. 
O carro deslizou na estrada e se concentrou em dirigir, com a nevasca cada vez mais forte. 
DOWNLOAD
 

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Um Amor Grego

ROMANCE CONTEMPORÂNEO



O magnata Loukas Christakis aprendeu da maneira mais difícil nunca confiar em uma mulher. 

Somente sua irmã é importante para ele, e ela está prestes a se casar.
E é por isso que Loukas permitiu relutantemente que Belle Andersen criasse o vestido de noiva em sua ilha particular, onde ele poderia vigiá-la.
Sozinhos enquanto ela trabalhava, Loukas começou a ver Belle com outros olhos... 


Mas o que deveria ter sido um romance breve produziu sérias consequências.
E, como Belle está prestes a descobrir, Loukas fará o que for preciso para assegurar todos os seus direitos!


Capítulo Um

Belle Andersen tirou seu celular da bolsa e leu a mensagem de texto que recebera de Larissa Christakis explicando como chegar à ilha grega particular de seu irmão Loukas: 
Como eu vou me casar em Aura, seria maravilhoso se você pudesse vir para a ilha a fim de trabalhar nos designs para o meu vestido, assim poderá sentir o cenário.
Você pode pegar a balsa do porto de Lavrion em Atenas para a ilha de Kea.
Informe-me o horário que planeja chegar e eu me certificarei de que um barco esteja esperando para trazê-la a Aura.
A balsa tinha chegado a Kea dez minutos antes, e os últimos passageiros estavam desembarcando. 
Ao longo do cais, diversos barcos de pescadores balançavam gentilmente num mar azul cobalto que refletia o céu azul acima.
O pequeno porto de Korissia era um lugar pitoresco. Casas brancas quadradas com telhados cor de terracota alinhavam o porto e brilhavam ao sol, e, atrás delas, montanhas verdes se agrupavam numa profusão de flores selvagens coloridas.
O olho artístico de Belle apreciou a beleza ao redor, mas depois de um voo de quatro horas para Atenas e mais uma hora de balsa para Kea, ela estava ansiosa para chegar ao seu destino.
Talvez um dos barcos de pescadores tivesse sido enviado para apanhá-la, pensou, erguendo uma mão para proteger os olhos do sol enquanto olhava ao longo do cais.
À distância, havia um grupo de pescadores conversando, mas ninguém prestava atenção nela.
Os outros passageiros da balsa tinham se dispersado, indo para a cidade. 
Com um suspiro, ela pegou suas malas e começou a andar em direção aos pescadores.
O sol de maio era abençoadamente quente depois do clima frio e cinzento de Londres que Belle deixara para trás. 
Ela sorriu ao se recordar da reação de seu irmão Dan perante a notícia que ela passaria a semana seguinte na Grécia, enquanto ele permanecia na casa flutuante deles no Thames, a qual começara a furar.
— Pense um pouco em mim enquanto você estiver se deleitando com um bilionário grego numa ilha paradisíaca, certo? — Dan provocara. — Enquanto você estiver se bronzeando, eu estarei remendando o barco... Novamente... Antes de partir para o País de Gales para uma sessão de fotos.
— Estarei trabalhando, não tomando sol — apontou Belle. — E não acho que farei muita coisa com Loukas Christakis. Larissa me contou que o irmão passa muito tempo nos escritórios de sua companhia em Atenas, ou visitando muitos de seus projetos ao redor do mundo.

DOWNLOAD 

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Força Do Amor

ROMANCE CONTEMPORÂNEO


Ao ver Lanzo di Cosimo outra vez após 10 anos, o coração de Gina Bailey bateu mais rápido devido às memórias do romance impetuoso que tiveram em um momento em que a vida parecia perfeita. 




Agora, ela não era mais aquela menina inocente. 
Um casamento mal-sucedido com um homem violento havia destruído seus sonhos de construir uma família. Restaram somente as barreiras que ela ergueu para se proteger de outra experiência que pudesse ser traumática. 
Mas com seu jeito carinhoso, Lanzo deixou claro que a desejava para sempre. 
Será que dessa vez ela poderia se entregar a um homem que prometesse amá-la e protegê-la pelo resto de suas vidas? 


Capítulo Um 


Será que todas as mulheres se lembravam de seu primeiro amante? Gina se perguntou. 
Certamente ela não era a única a ter sentido o coração bater forte no peito quando passeou com o olhar por uma sala cheia de pessoas e percebeu a presença do homem pelo qual já fora loucamente apaixonada. Definitivamente, aquele era Lanzo. 
O breve caso entre eles acontecera dez anos antes, mas ele era considerado um dos solteirões mais cobiçados da Europa. 
Suas fotos eram freqüentemente exibidas em revistas de fofoca, e ele podia ser reconhecido instantaneamente. 
Ela não conseguia parar de encará-lo, consciente daquela mesma sensação arrebatadora que sentira quando tinha 18 anos de idade e estava completamente encantada por ele. Será que ele percebeu que ela o observava? 
Ela prendeu a respiração quando ele virou a cabeça em sua direção. 
Por alguns segundos, seus olhares se encontraram e se sustentaram antes que Gina rapidamente desviasse o olhar e fingisse vagarosamente analisar os outros convidados da festa. 
A tranqüilidade de Poole Harbour, no litoral sul da Inglaterra, fora quebrada durante o fim de semana pelos preparativos do campeonato mundial de barcos de velocidade offshore. 
Geralmente considerado o esporte aquático mais radical e perigoso, a corrida de lanchas durou o dia inteiro na distante baía. 
Mas naquela noite os motores estavam silenciosos, e dezenas de barcos polidos e com designs futuristas encontravam-se atracados no píer, balançando gentilmente sobre as pequenas ondas. Era um esporte que certamente atraía pessoas bonitas, Gina percebeu, enquanto olhava ao redor do restaurante onde a festa pós-corrida acontecia. 
Modelos glamorosas trabalhavam como hostesses: uniformemente bronzeadas, loiras e ostentando seios artificialmente fartos e saias muito curtas. 
Elas se aglomeravam ao redor das tripulações masculinas bronzeadas e excessivamente barulhentas, que levavam seus barcos para deslizar sobre as ondas, a velocidades que desafiavam a morte. 
A festa definitivamente não era um ambiente no qual se sentia à vontade, e ela só fora porque seu amigo de infância, Alex, havia assumido recentemente o cargo de gerente do exclusivo restaurante Di Cosimo, e solicitara seu apoio moral no primeiro grande evento. Ao invés dele, era ela quem estava precisando de apoio, Gina refletiu melancólica. 
Suas pernas pareciam feitas de gelatina, e sua cabeça estava girando, mas ela não poderia culpar a única taça de champanhe que bebera. 
Estava tão chocada por ver Lanzo novamente. 
Ela não havia se dado conta de que ele ainda estava envolvido com corridas de lancha, e nem passara por sua cabeça que ele pudesse ir à festa.  
DOWNLOAD

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Fruto Do Pecado

ROMANCE CONTEMPORÂNEO






Ela cometeu um pecado... e agora escondia um segredo! 


Ramon, herdeiro da vinícola Velaquez, declarou claramente a sua principal regra quando conheceu Lauren Maitland: não poderia prometer a ela mais do que um caso passageiro bastante quente. 


Ela ouviu suas palavras, porém seu coração se recusou a aceitá-las. 
Por isso, quando Ramon percebeu que ela estava apaixonada, ele a baniu de sua vida friamente. 
Dois anos depois, as lembranças de Lauren ainda estavam vivas na memória de Ramon. 
Tornara-se impossível esquecê-la. 
Mas ao reencontrá-la, se deu conta de que ela deixara de ser a mulher de antes. 
Independente, forte e ainda mais irresistível, Lauren guardava um segredo que nem em seus sonhos mais selvagens Ramon achou que seria possível... 


Capítulo Um 


Lauren corria pelo escritório do enorme prédio da empresa de advocacia onde trabalhava, e deu um gemido silencioso quando viu a hora. 
A pancada dos saltos finos no piso ladrilhado parou de forma abrupta quando Guy Hadlow parou em frente a ela. 
— O velho está perguntando por você desde as nove horas desta manhã. Ele quer te ver no escritório dele assim que você chegar. — Guy deu um sorriso malicioso. 
— Você está quarenta e cinco minutos atrasada. Esticou o tempo na cama? Parece que você teve uma noite pesada. 
— Não que meu atraso seja da sua conta, mas está nevando nos subúrbios do norte de Londres e meu trem foi cancelado — disse Lauren a ele sucintamente. 
Como ela, Guy era um advogado na Plessy, Gambrill & Hess trabalhando no Departamento de Propriedades Comerciais. 
Filho único de um banqueiro rico, ele estava acostumado a ter o que queria. 
A recusa educada, porém consistente de Lauren em sair com ele revelara um lado desagradável de sua natureza. E o fato de agora estarem em competição pela mesma promoção havia exacerbado a hostilidade entre eles. 
Quanto a ela esticar o tempo na cama! Isso seria uma bênção, pensou ela pesarosamente. 
Outro dente estava despontando em Mateo, seu filho de 10 meses, e Lauren não conseguia se lembrar da última vez que tivera uma noite inteira de sono. Matty havia acordado às cinco horas naquela manhã, e depois que ela lhe deu sua mamadeira matinal e trocou sua fralda, tomou um banho, se vestiu, encheu a máquina de lavar roupas e esvaziou a máquina de lavar louças antes de agasalhá-lo no maca¬cão e colocá-lo no carro. 
As estradas cheias de neve faziam o tráfego rastejar, o trajeto usual de dez minutos para a creche havia levado o dobro, e quando ela finalmente chegou lá, não teve tempo de fazer nada além de confiar Mateo aos braços de um dos membros da equipe antes de partir às pressas rumo à estação de trem. 
Os sons dos soluços repletos de lamento dele a assombraram durante sua jornada ao trabalho e ela não estava no clima para lidar com as brincadeiras sarcásticas de Guy. 
— Você sabe por que o Sr. Gambrill quer me ver? Guy deu de ombros. 
— Sou apenas o mensageiro. Mas é uma pena que você tenha escolhido esta manhã para se atrasar. Isso não vai ajudar nas suas chances de promoção.
 — Eu não escolhi me atrasar — rebateu Lauren, sentindo o estômago revirar. 
Alistair Gambrill chefiava o Departamento de Propriedades Comerciais na PGH, era um sócio mais velho que se irritava com os estúpidos e que defendia a pontualidade de modo pedante. 
Mas se ele havia pedido para vê-la às nove horas, não poderia ter sabido àquela hora que ela estava atrasada, então era improvável que quisesse discutir seus horários, concluiu Lauren. 
Com as sobrancelhas contraídas, enquanto debatia silenciosamente o motivo da convocação, ela jogava o casaco e a bolsa sobre a mesa e se apressava pelo corredor em direção à sala do chefe. A assistente pessoal dele estava falando ao telefone e, enquanto esperava, ela fazia uma leve análise de sua aparência no espelho detrás da mesa da secretária. 
As olheiras escuras sob os olhos dela, que não puderam ser completamente escondidas com base, eram uma indicação das noites em claro regulares. 
As alegrias de ser mãe solteira, ela pensou severamente. 
No entanto, se lhe fosse dada a escolha, ela não mudaria as coisas. 
O filho havia sido inesperado e não planejado, mas ela o amava com uma intensidade feroz que estava além de qualquer coisa que jamais experimentara. 
A assistente pessoal desligou o telefone e deu um breve sorriso para Lauren. 
— Entre. O Sr. Gambrill está esperando por você.
DOWNLOAD
  

domingo, 28 de agosto de 2011

Domínio da Sedução

ROMANCE CONTEMPORÂNEO 
Série Dominadores 


Seria ele capaz de amá-la agora que estava grávida de seu filho?

Eleanor Stafford não gosta de ser o centro das atenções.
Mas, depois de uma fabulosa apresentação em Paris, não podia fugir de uma festa em sua homenagem.
Porém, não são os convidados que a deixam confusa, e sim um único homem: Vadim Aleksandrov.
Um breve olhar do imponente e implacável magnata russo a faz tremer, e a atração entre os dois é visível.
Para ele, a solução é simples: Eleanor deve ser sua amante.
Ela, por sua vez, teme que o passado de Vadim o condene. Haveria alguma chance de salvação agora que gerava dentro de si o herdeiro dele?

Capítulo Um

Auditório do Louvre — Paris
Aconteceu em um instante. Um olhar furtivo até o outro lado do auditório lotado do Louvre e bam, Ella sentiu como se tivesse sido atingida por um raio.
O homem estava um pouco distante, cercado por um grupo de francesas elegantes que estavam disputando a atenção dele.
Quando os olhos de ambos se encontraram por breves segundos, o coração dela parou e ela teve a impressão de estar diante de um homem alto, sombrio e devastadoramente lindo, mas quando ela desviou os olhos daquele fascinante olhar azulado, instintivamente incluiu a palavra perigoso na lista.
Abalada pela reação causada por um completo estranho, ela fitou a taça de champanhe e ficou apavorada ao descobrir que suas mãos tremiam, e tentou se concentrar na conversa com um jornalista da área musical do caderno de cultura do Paris Match.
— A plateia estava exatasiada esta noite, mademoiselle Stafford.
Sua performance do Concerto para Violino nQ 2 de Prokofiev foi verdadeiramente extraordinária.
— Obrigada. — Ella sorriu vagamente para o repórter, mas ainda estava extremamente consciente do intenso exame minucioso feito pelo homem do outro lado da sala, e precisou de toda força de vontade para resistir à tentação de virar a cabeça.
Foi quase um alívio quando Marcus surgiu ao lado dela.
— Sabia que todo mundo está dizendo que nasceu uma estrela esta noite? — Ele a felicitou animadamente. — Você estava maravilhosa, Ella. Acabei de dar uma espiada na prévia da resenha que Stephen Hill está escrevendo para o jornal The Times e peguei estas aspas:
"A bravura técnica e paixão de Stafford são de outro mundo. Seu brilhantismo musical é fascinante e sua performance desta noite consolida seu lugar como uma das melhores violinistas do mundo." Nada mal, não é?
— Marcus não conseguia esconder a satisfação. — Vamos... Você precisa circular. Há pelo menos meia dúzia de jornalistas querendo entrevistá-la.
— Na verdade, se você não se importa, eu realmente gostaria de voltar para o hotel.
O sorriso de Marcus desapareceu quando ele percebeu que ela falava sério.
— Mas é sua grande noite — ele protestou. Ella mordeu os lábios.
— Eu sei que esta festa é a oportunidade ideal para fazermos mais publicidade, mas estou cansada.



Série Dominadores
Paixão e pureza
Domínio da Sedução
Último Caso
Série Concluída

domingo, 31 de julho de 2011

Segredos Perigosos

ROMANCE CONTEMPORÂNEO

Mãe do bebê Carducci... ou virgem inocente?

Quando Raul Carducci soube que um bebê poderia pôr sua herança em risco, decidiu mostrar as garras.
Um novo herdeiro dos Carducci não usurparia o que era dele por direito.
Para proteger o pequeno Gino, Libby Maynard fora forçada a fingir que era sua mãe, mas não esperava ter de utilizar sua farsa com Raul...
E então ele a pediu em casamento com sua voz forte e sedutora.
Incapaz de recusar, Libby se tornou sua esposa... e rezou para que a verdade não fosse descoberta na noite de núpcias!
Altos, morenos, sensuais... E prontos para o casamento!

Capítulo Um

Raul Carducci saltou da limusine e com o olhar percorreu toda a extensão do cais do vilarejo pesqueiro da Cornualha.
De acordo com os investigadores particulares que contratara, encontraria ali a amante do pai.
Nature's Way, a loja de alimentos naturais e fitoterápicos, localizava-se entre uma sorveteria e uma loja de presentes, que ainda estavam fechadas e, a julgar pela aparência abandonada, não reabriria até o início da temporada de verão.
Uma chuva fina caía incessantemente do céu cor de chumbo, e Raul fez uma careta enquanto levantava a gola do casaco.
Quanto mais cedo pudesse retornar à Itália, melhor, pois lá o sol da primavera já aquecia o espelho das águas azuis do lago Bracciano, pensou com expressão fechada. Precisou vir a Pennmar para seguir as instruções do testamento de Pietro Carducci e, sem esperar, começou a caminhar em direção à única das lojas que se encontrava aberta.
Libby estava tão absorta estudando o relatório financeiro de fim de ano da Nature's Way que levou alguns segundos para o tilintar dos mensageiros do vento, pendurados acima da porta, penetrar-lhe o cérebro.
Aquele som não era usual durante o inverno, refletiu, pesarosa, enquanto erguia os olhos da coluna de números vermelhos no livro de contabilidade.
Os clientes minguaram após os turistas de Pennmar terem retornado aos seus locais de origem no fim do verão anterior.
Agora o negócio estava às moscas.
Abrir uma loja de alimentação natural no remoto vilarejo da Cornualha fora mais um dos planos impulsivos da mãe, pensou Libby, tristonha.
A pequena herança da avó fora rapidamente consumida na remodelação da loja, mas a mãe, em seu típico otimismo cego, estava certa de que aquele negócio seria um sucesso.

DOWNLOAD

domingo, 10 de julho de 2011

Série A Casa Real Dos Karedes

ROMANCE CONTEMPORÂNEO
5- PRINCESA INOCENTE


Uma família real dividida por orgulho e sede de poder, reconciliada pela inocência e pela paixão.

A simples e tímida Kitty Karedes é a princesa de quem ninguém se lembra... até precisar ser a anfitriã do baile do palácio.

Ela planeja tudo com perfeição, mas não tem tempo de comprar um vestido para arrasar na festa.
Devido ao seu descuido, o magnata Nikos Angelaki a confunde com uma garçonete! Sentindo-se humilhada, Kitty o evita sem revelar sua identidade.
Mas quando ele a vê novamente nadando nua ao luar, tem a chance de apreciar as curvas que suas roupas escondiam!
O desejo é irresistível, mas logo Nikos descobre que seduziu uma princesa... e que ela terá um filho seu!

Capítulo Um

Nikos Angelaki parou à entrada do salão de baile e observou os quinhentos convidados que dançavam ou tomavam champanhe à luz dos candelabros.
Os homens de smoking negro; as mulheres vestiam modelos coloridos de alta costura e exibiam uma enorme variedade de joias.
Olhou as horas e começou a atravessar o salão em direção ao lobby, consciente dos muitos olhares em sua direção.
Aos 32 anos, não se importava com a atenção que sua aparência e sua riqueza despertavam.
Era a primeira vez que participava de um baile da realeza ou visitava o palácio de Aristo e estava impressionado pela elegância e esplendor.
A família real da Casa de Karedes era uma das mais ricas da Europa e sua lista de convidados incluía membros da aristocracia e chefes de Estado, que não sabiam que o convidado de honra do príncipe regente crescera nos cortiços de Atenas.
Nikos se perguntou cinicamente se o mordomo que o levara para a sala de estar formal para cumprimentar o príncipe Sebastian teria sido tão obsequioso, se soubesse que a mãe de Nikos trabalhara como criada da cozinha no palácio.
Mas nunca revelara isto nem mesmo a Sebastian.

DOWNLOAD








6- FUTURO DO AMOR


Uma família real dividida por orgulho e sede de poder, reconciliada pela inocência e pela paixão.
Ao ser acusada, condenada e presa pelo assassinato do próprio pai, Cassie Kyriakís deixa para trás a juventude rebelde e Seb, seu único amor...
Anos depois, Sebastian Karedes deve assumir o trono!


Mas ele estava disposto a renunciar ao reino em nome de seu amor por Cassie, apesar de ela o ter rejeitado.
Finalmente livre, Sebastian não só desconfia que Cassie seja inocente, como descobre que ela deu à luz seu filho ainda no cárcere!
Ele precisa escolher entre a honra e o dever, e é capaz de reivindicar seu herdeiro...
Mas como lidará com seus sentimentos por Cassie?

Capítulo Um

Cassie estava justamente se congratulando por ter conseguido se esconder, durante duas horas, atrás dos pilares e vasos de plantas do palácio de Aristo, esquivando-se da imprensa e também do príncipe regente Sebastian Karedes, quando, de súbito, deparou-se com ele.
Engoliu em seco, seu coração parecendo parar de bater enquanto ela olhava para as feições bronzeadas e inescrutáveis tão acima das suas.
Abriu a boca numa tentativa de falar, mas sua garganta estava muito apertada para que pronunciasse uma única palavra.
Sentiu o rubor colorindo seu rosto, e imaginou se ele tinha alguma ideia do quanto Cassie temera aquele momento, durante os últimos seis anos.
— Cassie. — A voz profunda de Sebastian era como uma mão de veludo acariciando seus braços nus e trêmulos. — Você acabou de chegar? Eu não vi você até alguns momentos atrás.
Cassie umedeceu os lábios secos com a ponta da língua.
— Uh... não — disse ela, desviando o olhar. — Estou aqui durante a noite toda...
Um breve silêncio tornou a atmosfera pesada, como a umidade antes de uma tempestade.
— Eu entendo.
Aquelas duas únicas palavras continham desprezo e desconfiança, e mais alguma coisa que Cassie não foi capaz de detectar.
— Então, por que você está aqui? — Sebastian inquiriu estreitando os olhos. — Não me recordo de ter visto seu nome na lista oficial de convidados.
Cassie umedeceu os lábios novamente, tentando manter o olhar disperso.
— Como parte de meu...

DOWNLOAD








Série A Casa Real dos Karedes
1- Fonte do Desejo
2- Coração Soberano
3- Esposa Cativa
4- Virgem Proibida
5– Princesa Inocente
6– Futuro do Amor
7– Sedução Cruel
8– Servos do Desejo
9- Alma de Rainha (irmão perdido)
10- O Rei Bárbaro
11- O desejo do Sheik

domingo, 26 de junho de 2011

Orgulho E Lealdade

ROMANCE CONTEMPORÂNEO


Por pura vingança!

Somente a vingança manterá aceso o fogo do desejo...
Thanos Savakis observa a deslumbrante Tahlia Reynolds como um lobo à espreita de sua presa.
Ela manchou o nome Savakis e, por isso, será castigada...
Firme e orgulhoso, Thanos busca conquistar sua confiança para, em seguida, destruí-la!
Mas, ao tocar a pele de Tahlia, as regras do jogo mudam...
Para Thanos, a vingança é mais saborosa servida quente, apaixonadamente e entre quatro paredes.
Ele planeja deixar Tahlia aos seus pés... até descobrir que ela é mais incrível do que poderia imaginar...

Capítulo Um

— Tahlia, você está divina. — Crispin Blythe, dono da galeria de arte contemporânea Blythe, de Bayswater, cumprimentou Tahlia Reynolds efusivamente. — Estas bugigangas que você está usando devem valer uma pequena fortuna.
— Uma grande fortuna, na verdade — replicou Tahlia, levando uma mão ao colar de diamante e safira no seu pescoço. — Estas "bugigangas" são safiras da melhor qualidade.
— Deixe-me adivinhar. Um presente de papai? Reynolds Gems deve estar prosperando.
— O sorriso de Crispin desapareceu. — É bom saber que os negócios de alguém não estão sendo abalados por esta terrível recessão.
Tahlia franziu o cenho para o tom amargo de Crispin.
Ouvira rumores de que a galeria de arte estava sofrendo uma queda na economia, e por um momento ficou tentada a revelar que as coisas não estavam indo bem na joalheria de seu pai, mas permaneceu calada.
Os problemas financeiros da Reynolds Gems seriam de conhecimento público se a companhia fosse à falência, mas eles ainda não estavam naquele ponto.
Talvez ela não estivesse sendo realista, mas recusava-se a perder a esperança de que a companhia que seu pai fundara havia mais de trinta anos pudesse ser salva.
Se isso acontecesse, não seria por falta de tentativas, pensou com tristeza.
Seus pais tinham usado todas as suas economias tentando manter Reynolds sem dívidas, enquanto ela vinha trabalhando sem salário pelos últimos três meses, e trocara o carro esporte que seu pai lhe dera três anos atrás, em seu aniversário de 21 anos, por um usado.
Em desespero, Tahlia até mesmo vendera suas joias, assim como muitas roupas de grife. O vestido que usava esta noite era emprestado de uma amiga que possuía uma butique, e o colar de diamante e safira não era seu... embora fosse uma das peças mais valiosas de Reynolds Gems.
Seu pai lhe pedira que o usasse naquela noite na esperança de que a joia chamativa trouxesse novos negócios para Reynolds, mas ela estava apavorada com a ideia de perdê-lo e sabia que passaria a noite checando se o colar continuava em volta de seu pescoço.
Tahlia seguiu Crispin para dentro da galeria, aceitou uma taça de champanhe de um garçom e olhou para os convidados reunidos em grupos, admirando as pinturas do artista Rufus Hartman.
Ela assentiu para alguns conhecidos; então, abruptamente, seus olhos pousaram num homem que estava parado do outro lado da sala.
— Quem é aquele? — perguntou ela, sentindo o coração disparar violentamente.
Num salão repleto de homens bonitos e bem-sucedidos, a virilidade incrível daquele homem, em particular, fazia-o se destacar dos outros.

DOWNLOAD

domingo, 9 de janeiro de 2011

Dueto Sensação e Prazer

ROMANCE CONTEMPORÂNEO
1- POR AMOR



Ao saber que seu amigo foi vítima de um golpe,o sexy e arrogante executivo Bruno Di Cesare decide encontrar a designer Tamsin Stewart e fazê-la provar
de seu próprio veneno!

Mas quando a conhece, fica fascinado com sua beleza deslumbrante.
Para tê-la mais perto, Bruno a convida para trabalhar em sua propriedade na Toscana.
Honesta e muito realista Tamsin jamais imaginou que se sentiria atraída por um bilionário italiano.
Ainda lutando contra a dor de um divórcio, ela sabe que Bruno é rude e que jamais seria o homem perfeito.
Seu coração fala mais alto, no entanto, e logo ela está apaixonada por ele de corpo e alma.
Porém, Tamsin percebe que abandonar Bruno é o único meio para preservar seus sentimentos e também a criança que cresce em seu ventre.

Capítulo Um

— Aquela é Tamsin Stewart, entrando no salão de baile. E lá está meu pai se jogando para cima dela. Não posso acreditar que esteja fazendo tal papel. Ela tem idade para ser filha dele, santo Deus!
O comentário rabugento fez Bruno Di Cesare virar a cabeça e seguir o olhar de Annabel Grainger através do salão de baile até a loira que acabara de entrar.
O primeiro pensamento que lhe veio à mente foi que a mulher não aparentava nada como ele imaginara.
Seus olhos se estreitaram quando levou o copo aos lábios e saboreou um gole de champanhe, enquanto a estudava.
Quando Annabel, filha mais nova do seu amigo e sócio James Grainger, lhe telefonara, queixando-se de que o pai havia se envolvido com uma mulher vulgar, imaginara uma loira, usando roupas curtas que revelava centímetros de carne super bronzeada. Tamsin Stewart era loira, mas não condizia com a imagem adicional que criara em sua cabeça.
A figura esbelta era enfatizada pelo vestido de seda: um elegante traje longo, azul-marinho, que lhe modelava os seios, deslizando pelo abdômen reto e a curva suave dos quadris.
A face oval delicada era dominada por um par de olhos enormes, embora, à distância, não pudesse definir-lhe a cor.
A boca generosa e deliciosamente tentadora tinha os lábios pintados com batom rosa claro. Os cabelos, presos em um coque, deixavam o longo e esbelto pescoço à mostra e o colar de diamantes que o circundava era quase tão chamativo quanto a própria mulher.
Era bonita, admitiu Bruno, irritado pela reação que sentiu ao vê-la.
A última coisa que esperava era se sentir atraído fisicamente por uma mulher que ele tinha boas evidências para suspeitar tratar-se de uma caçadora de fortunas interessada no dinheiro de James Grainger.
Annabel pegou uma taça de champanhe no bar.
— Olhe para ela...
Fica o tempo todo se jogando para cima dele — murmurou desgostosa, esvaziando quase metade da bebida com apenas um gole.
Bruno lembrou que Annabel já tinha dezoito anos e, portanto, estava autorizada a beber álcool.
Durante todos aqueles anos de amizade com os Grainger, passara a considerá-la como uma irmã mais nova e fez uma carranca ao notar a angústia na face da jovem.
Do outro lado do salão, Tamsin Stewart sorria calorosamente para James.
James Grainger era um dos homens de negócios mais astutos que conhecia e durante os últimos 18 meses passara a maior parte do tempo se afligindo pela morte da adorada esposa.
Era impossível imaginá-lo começando um relacionamento com qualquer mulher, ainda mais com uma que devia ter a idade das suas filhas








Dueto Sensação e Prazer
1- Por Amor
2- A Escolhida