sábado, 1 de abril de 2017

Duas Paixões

ROMANCE CONTEMPORÂNEO
Uma mulher fascinante
Um Homem Irresistível
Um Impetuoso Amor!

Sarah pegou as poucas roupas que possuía, o velho par de tênis e partiu. 
Deixou para trás uma vida dura e o padrasto cruel.
Foi em busca de um lugar tranquilo no campo, onde pudesse viver seu amor pela terra.
Mas o destino, na forma de um belo e másculo cowboy, pregou-lhe uma peça. 
Sarah sentiu nascer dentro de si um desejo e um amor nunca antes imaginados... 
Suas paixões - pela terra e por Zach - se confundiram. E ela passou a lutar desesperadamente pelas duas!

Capítulo Um

Zach Masterson não gostou do que viu ao sair do trailer. Na noite anterior, ao chegar na Bar M, estava muito escuro para ver algo mais do que o contorno das construções da fazenda. Agora, em plena luz do dia, perdeu algum tempo para perceber exatamente do que sentira falta.
O lixo cobria o chão do pátio. A maior parte eram arados, peças de tratores, ceifeiras, e até a carcaça enferrujada de uma velha caminhonete Chevy. Grande parte do curral próximo ao celeiro principal já não existia mais e a cerca de arame farpado ao longo da alameda que ia até a estrada estava caída como o rabo de uma mula velha. O barracão parecia prestes a entrar em colapso, enquanto o galpão onde sua mãe costumava manter uma vaca leiteira desabara. É óbvio que durante anos nenhum investimento fora feito para a melhoria da fazenda.
Zach virou-se para a esquerda e parou ao lado de um dos algodoeiros que cercavam o campo. A casa principal ainda estava em pé, confirmando sua gloriosa história. Com certeza era a melhor construção da fazenda, a não ser pelas janelas fechadas por tábuas e a pintura descascada.
Zach desejara ter passado com o trator por cima de tudo há dez anos atrás quando tivera a chance, após a morte do pai. Ele seguiu até o celeiro, levantando poeira a cada passo, concentrando-se no que teria de fazer durante as próximas semanas. Antes chegar em Bar M, estava certo de poder vender a propriedade em pouco tempo. A fazenda dos Masterson era famosa por seus magníficos pastos, uma raridade no Colorado semiárido. As pastagens de feno teriam de ser cortadas e o gado vendido. Ninguém compraria a propriedade nas condições em que se encontrava.
Ao parar próximo ao velho e enferrujado depósito de milho, calculou quanto dinheiro e tempo necessitaria para colocar tudo em ordem. Dissera a seu sócio, Manuelo, que ficaria longe dos negócios, Guias de Exploração da Amazônia, só por alguns dias, no máximo duas semanas. Se tivesse que permanecer mais tempo, com certeza perderia dinheiro, além da sanidade mental. Já estava sentindo saudades de Rio Negro e da cobertura de folhas verdes e largas, da escuridão tão profunda no cair da noite, da vida na selva. Aqui, o sol escaldante o incomodava. Tudo no Colorado era aberto, marrom e exposto.
Zach escutou vozes e mudou de direção. Poderia suportar tudo, desde que tivesse um final previsível. 

Um comentário:

  1. Olá Jenna.
    Me desculpe o recado anterior. Achei na biblioteca o livro.
    A sem noção aqui entrou na biblioteca errada. Beijos.

    ResponderExcluir

Oiiiiii...Não vai sair sem deixar um comentário vai?
Aqui é seu canal compartilhando a leitura...Conte para nós o que achou do último livro que leu ou lendo, livros que está afins de ler, comente o que desejar sobre o blog, os livros, só não vale detonar revisões e sim agradeçam as revisoras que fazem com carinho a leitura chegar à vocês!
bjs, Jenna e Carla