quinta-feira, 30 de junho de 2016

Fuga Perigosa

ROMANCE CONTEMPORÂNEO 



Noiva a bordo! 

Diante da igreja, Andrea Conroy já não tinha mais certeza de que queria realmente se casar com o homem que a esperava no altar. 
Mas, com uma igreja lotada de impacientes convidados, ela precisava de um jeito rápido de escapar, e o caminhoneiro Ray Armstrong estava no lugar certo e na hora certa… 
Entrando no caminhão, a noiva fugitiva ordenou que ele dirigisse. Ray nunca tinha se imaginado um cavaleiro salvando uma donzela. 
E era isso que Andrea esperava dele! 
Mas quais as consequências que aquele ato impensado iria trazer? Ray nem imaginava a surpresa que o destino lhe reservava!

Capítulo Um

EIa precisava escapar!
Andrea Conroy, em seu vestido de noiva em renda e cetim, de cauda longa e grinalda principesca, foi até a porta do quarto de vestir, abriu-a e olhou para fora. O vestíbulo estava vazio.
Atenta, ouviu som de vozes vindo da igreja. Tinha de se apressar.
Logo estariam de volta para verificar se já estava pronta, certificando-se de que poderiam prosseguir com o que pelo menos um dos colunistas sociais de Washington chamava de o casamento do ano.
Sua pulsação se acelerava, e Andrea tentava conter o pranto. O "casamento do ano" era uma vergonha. Uma horrível e dolorosa vergonha.
Mas não tinha tempo para chorar agora. Engoliu em seco e passou os dedos pelo rosto, para secar as lágrimas.
Não havia possibilidade de ir adiante com esse plano que seu pai, dominador, havia arranjado. O noivo era Phillip Masterson, um bem-sucedido advogado da capital. Não queria acabar como sua mãe, nada mais que uma figura decorativa para acompanhar o marido a festas e jantares importantes.
Um ruído a fez se voltar e fechar a porta de novo. Encostou nela o ouvido.
— Andrea querida, posso entrar?
— Não, mamãe! — Percebeu que sua voz mostrara o pavor que sentia e tentou corrigir o erro. — Quero dizer, agora não. Preciso de alguns momentos sozinha.
"Alguns momentos para fugir, isso sim!"
— Você está bem, Andrea?
— Claro…
Lillian Conroy gostava que as coisas transcorressem de acordo com o planejado, ou seja, como William Conroy IV queria que acontecesse.
Olhou para o caro relógio de pulso. Deveria estar na cerimônia em dez minutos!
— Por favor, dê-me apenas alguns instantes, mãe.
Os nervos de Andrea estavam à flor da pele. Por que deixara as coisas chegarem àquele ponto?
Sabia muito bem a resposta para essa pergunta. Ninguém dizia "não" a William Conroy. E ninguém sabia disso melhor que Andrea.
Tentara se conformar. Tentara estudar Direito para agradá-lo, quando o que queria era ensinar artes a crianças. Esforçara-se por ser um modelo de filha, cumpridora de seus deveres…
Fechou os olhos, a emoção tomando conta de seus sentidos. Sempre quisera que seu pai a amasse.
Meneou a cabeça e olhou-se no espelho.
Sim, tentara e ainda estava tentando. Mas agora, o que era exigido dela ultrapassara os limites. Não podia casar-se com Phillip Masterson! Ali, na igreja, vestida de noiva, a realidade do que estava para acontecer a atingira em cheio e a deixara apavorada.
Cada célula de seu corpo alto e esguio clamava contra aquele despropósito. Não amava Phillip, nem era amada por ele. O que Phillip queria era o poder e a posição de seu pai.
— Você tem certeza, querida? — a mãe tornou a perguntar, preocupada.
Andrea quase se descontrolou e começou a gritar.
Imaginou Lillian sentada na fileira em frente ao altar, com centenas de convidados atrás dela, esperando pela linda filha que deveria percorrer, deslumbrante, todo o corredor ricamente decorado.
— Sabe quantos amigos e colegas de seu pai estão aqui, Andrea. São pessoas muito importantes, não deve fazê-los esperar.
Andrea deu um profundo suspiro. É claro que a mãe não estava preocupada com ela, e sim com a inconveniência de desagradar às importantes ligações que o pai tinha com a sociedade.
— Estou bem, mamãe, já disse.
— Certo, meu bem. Vou me sentar. Seu pai estará aqui em cinco minutos. A próxima vez que eu a vir, você será a Sra. Phillip Masterson!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oiiiiii...Não vai sair sem deixar um comentário vai?
Aqui é seu canal compartilhando a leitura...Conte para nós o que achou do último livro que leu ou lendo, livros que está afins de ler, comente o que desejar sobre o blog, os livros, só não vale detonar revisões e sim agradeçam as revisoras que fazem com carinho a leitura chegar à vocês!
bjs, Jenna e Carla