domingo, 1 de maio de 2016

Pedidos Realizados

ROMANCE CONTEMPORÂNEO
Série Amor Em Construção








Depois de um ano difícil e de perder o pai, Addie Ramsey não está em clima de festas de fim de ano. 


Ela planejava passar o feriado sozinha quando recebeu um convite de seu novo chefe, o bilionário Flynn Mather, para acompanhá-lo em uma viagem de negócios à Europa. O Natal nunca fora uma data mágica para Flynn. 
Porém, ao ver alegria pura brilhando nos olhos de Addie, começa a acreditar que talvez ela seja o melhor presente que já recebeu em toda a sua vida...

Capítulo Um

Addie caminhou perto do curral de Bruce Augustus, mantendo a cabeça erguida enquanto seus pulmões se contraíam e seus olhos ardiam. Contornou a área onde o abrigo em ferro finalmente a escondia da propriedade, pulou a cerca e finalmente cedeu aos soluços.
O grande touro Hereford cheirou sua orelha. Ela se inclinou para frente, envolveu o animal com os braços e chorou em seu corpo maciço. Ele apenas permaneceu ali, cheirando-a e lhe proporcionando um calor animal e um pouco de conforto. Contudo, eventualmente, ele bufou e bateu uma pata contra o chão e Addie soube que era o momento de se recompor.
Ela se afastou para descansar encostada nas estacas de madeira atrás dela e passou as mãos pelo rosto.
— Sinto muito, Bruce Augustus, você deve pensar que sou um bebê chorão.
O touro baixou a cabeça para o colo dela e ela passou as mãos pelo focinho dele e ao redor das orelhas da forma que ele amava. O animal resmungou e se aproximou, mas ela não o temia. Ele poderia ter duzentos quilos de força bruta animal, mas nunca a machucaria. Os dois se conheciam desde que ela tinha oito anos. Addie tinha chorado com ele quando sua mãe falecera há dois anos. Ela chorou com ele quando seu pai faleceu há quatro meses.
E ela chorara com ele quando sua melhor amiga, Robbie, tinha morrido.
Addie fechou os olhos. Baixou a cabeça. Robbie.
Finalmente pensou que estava livre para manter sua promessa a Robbie. Tinha praticamente sentido o gosto da liberdade. Mas não. Flynn Mather em seu terno imaculado e com seu comportamento profissional perfeitamente moderado... Alguns poderiam dizer frio... Tinha apenas apresentado o seu contrato a todos eles. Um contrato com uma condição insidiosa e de partir o coração.
Addie se virou para observar os campos que se estendiam a sua frente, as cordilheiras à sua direita, e as fileiras de velhos eucaliptos. Ela apoiou as mãos na cerca e repousou o queixo em um dos braços. No início de dezembro nos planaltos centrais do oeste de Nova Gales do Sul, a grama era dourada, o céu um interminável azul, e o sol feroz. Ela limpou as gotas de suor que brotaram em sua testa.
— Quanto tempo você acha que Robbie me daria para cumprir minha promessa, Bruce Augustus?
É claro que ele não respondeu.
Ela sorriu.
— A boa notícia é que encontramos um comprador para Lorna Lee.
Um suspiro escapou de seus lábios. Ela e os outros dois vizinhos tinham unido forças para vender suas propriedades. Frank e Jeannie já haviam passado da idade da aposentadoria, enquanto Eric e Lucy estavam despendendo tempo em Sydney para o tratamento de Colin, de quatro anos. A propriedade deles estava em risco de cair na ruína e destruição. Addie e seu pai os tinham ajudado o máximo que puderam, mas quando seu pai faleceu, ela fez o seu melhor para dar prioridade a essa tarefa. Certa pessoa realmente fazia uma grande diferença. E quando ela fosse embora...
Addie fitou o céu e respirou profundamente. Chega de choro por hoje. Além do mais ela já tinha chorado baldes por seu pai.
Ela inclinou um ombro contra o corpo robusto de Bruce.
— Seu novo dono é um empresário talentoso. Ele também tem uma fazenda de gado em Queensland Channel... Enorme, aparentemente.
Bruce Augustus bufou.
— Não faça isso. Ele sabe das coisas. Dizem que quer diversificar seu portfólio. — Ela também bufou. Quem falava dessa maneira? — E pretende expandir o programa de criação aqui. — Ela esboçou outro sorriso. — É uma boa notícia, né?
O touro apenas mexeu o rabo.
— Nós temos um comprador. Eu deveria estar pulando de alegria. — Ela apertou a estaca de madeira até que os nós de seus dedos ficassem brancos. — Mas você sabe o que eu realmente gostaria de fazer?
Bruce Augustus sacudiu a cabeça, espantando as moscas de seu focinho. Addie pegou o mata-moscas de plástico que havia pendurado em um prego na cerca e esmagou as duas moscas em praticamente um golpe. Bruce Augustus nem mesmo se mexeu.
— É isso o que eu gostaria de fazer com o contrato de Flynn Mather.
Dois anos! Ele exigiu que ela ficasse ali por dois anos para supervisionar o programa de criação e treinar outra pessoa. Ele tinha feito disso uma condição daquele contrato maldito.
Ela engoliu a saliva.
— Isso significa passar o Natal aqui. — Addie se endireitou e franziu as sobrancelhas. — Sem chance! Não sou uma serva. Posso partir. Não vou passar o Natal em uma fazenda!
A raiva evaporou do seu corpo.
— Como vou aguentar isso, Bruce? Como vou lidar com mais dois anos nesse lugar afastado, enquanto todo mundo vive seus sonhos? Quando serei capaz de seguir meus próprios sonhos?
Série Amor Em Construção
2- Pedidos Realizados
Série Concluída

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oiiiiii...Não vai sair sem deixar um comentário vai?
Aqui é seu canal compartilhando a leitura...Conte para nós o que achou do último livro que leu ou lendo, livros que está afins de ler, comente o que desejar sobre o blog, os livros, só não vale detonar revisões e sim agradeçam as revisoras que fazem com carinho a leitura chegar à vocês!
bjs, Jenna e Carla