domingo, 19 de outubro de 2014

Sombra de Culpa

ROMANCE CONTEMPORÂNEO 
Série Os Coretti da Sicília 












Motivada e determinada: como perdoar um Corretti. 

Valentina Ferranti sempre culpou Gio Corretti e seu comportamento inconsequente pela morte do irmão dela. 
Agora, à beira da falência e caluniada pela infame Carmela Corretti, 
Val precisa de ajuda. E a única pessoa a quem pode recorrer é o homem frio e misterioso do passado, cujos olhos, maculados pela culpa e pelo arrependimento, ainda brilham de paixão.

Capítulo Um

Ele deveria estar naquele caixão, e não seu melhor amigo irresponsável. Giacomo Corretti estava de pé na sombra de um pinheiro, observando enquanto o caixão era posto dentro da terra, apenas a alguns metros de onde ele estava efetivamente escondido. 
A bola de gelo alojada na boca de seu estômago estava lentamente se espalhando para todas as extremidades de seu corpo. 
Ele agradeceu isso, mesmo enquanto se castigava por ser covarde. 
O pequeno grupo de pessoas em volta do caixão começou a se mover, as palavras finais do padre pairando no ar quente da primavera com o cheiro de incenso. Não deveria estar quente, percebeu Gio, não deveria ser primavera. 
O mar não deveria brilhar sob um céu azul-celeste. Ele queria que uma tempestade revolvesse a água, que tudo escurecesse, e que trovões e raios atingissem aquele lugar. Que o atingissem e o destruíssem 
Podia ouvir o som do choro desesperado da mãe de Mario enquanto ela se apoiava no marido idoso. Um som que o despedaçava. 
Gio nunca teria sido digno daquelas lágrimas de dor. A percepção era fria, mas não lhe causou sentimento de autopiedade. Em contraste, ao lado deles, com a coluna estoicamente ereta, estava a filha do casal, Valentina. 
O longo cabelo castanho estava preso numa trança, e havia um lenço preto em sua cabeça. 
A saia e blusa preta moldavam o corpo gracioso da garota de 17 anos. Ela não precisou se virar para que Gio se lembrasse de cada linha no rosto bonito. Pele cor de oliva, tão suave como uma pétala de rosa. A curva deleitosa da boca e lábios sensuais. 
Os olhos tinham uma cor extraordinária... eram dourados como âmbar. Olhos de tigresa. Ele podia visualizá-los agora, com zombaria, raiva e medo, toda vez que Valentina pegava seu irmão amado e Gio flertando com o perigo, o que eles tanto amavam. 
Como se a intensidade de seu olhar e de seus pensamentos a tivesse tocado, Valentina Ferranti focou o exato lugar onde Gio estava, os olhos amendoados se estreitando nele. Era tarde demais, ele não podia fugir. Ela o fitou por um longo momento. 
O rosto estava pálido e inchado pelo choro. E havia tanta dor nos olhos sombreados! 
Ele fizera aquilo com ela. Ele lhe causara aquele dano irreparável. Suas palavras descuidadas daquela noite lhe voltaram à mente: 
— Não se preocupe, eu o trarei de volta para os livros antes da meia-noite, como Cinderela... A desolação de Valentina zombou de Gio. E então ela estava andando na sua direção, o rosto contorcido com a fúria da dor. Parou a poucos centímetros de distância. 
Tão perto que ele podia sentir seu cheiro doce e fresco, o que era inapropriado no meio de tanto sofrimento. 
— Você não é bem-vindo aqui, Corretti. — A voz dela estava rouca pelo choro, e o peito de Gio se apertou tanto que ele perguntou-se como estava consciente, quando mal conseguia respirar. 
— Eu... sei.






Série Os Coretti da Sicilia
 1- Legado de Silêncio
 2- Convite ao Pecado
 3- Sombra de Culpa
 4- Herança de Desonra 
 5- A Whisper of Disgrace
 6- A Facade to Shatte
 7- A Scandal in the Headlines
 8- A Hunger for the Forbidden
 

Um comentário:

  1. Das quatro histórias que li até agora, a Valentina foi a única mocinha que não me agradou. Embora eu tenha conseguido compreender seu conflito no final, a forma como ela lidava com suas emoções me fazia torcer para que Gio encontrasse uma moça que pudesse lhe amar com carinho de verdade. Quando as pessoas são verdadeiras com elas mesmas passamos a amá-las mesmo com seus defeitos e fraquezas, mas alguém insincero consigo torna-se meio que repelente. Taylor foi ótima! ela e Luca formaram uma par muito lindo e divertido. Lucia também, mocinha forte e disposta a amar e se questionar. Ella, mesmo com seus problemas de confiança mostrou-se corajosa o suficiente para reconhecer o amor. Os mocinhos todos sofridos e maravilhosos! Gio ganhou o meu carinho maior. Estou louca para ler as outras histórias.

    ResponderExcluir

Oiiiiii...Não vai sair sem deixar um comentário vai?
Aqui é seu canal compartilhando a leitura...Conte para nós o que achou do último livro que leu ou lendo, livros que está afins de ler, comente o que desejar sobre o blog, os livros, só não vale detonar revisões e sim agradeçam as revisoras que fazem com carinho a leitura chegar à vocês!
bjs, Jenna e Carla