segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Esposa De Um Playboy

ROMANCE CONTEMPORÂNEO





Quando concordou em ajudar uma amiga, Estelle Connolly não esperava terminar como acompanhante em um casamento da alta sociedade ou atrair o olhar do homem mais poderoso do salão.

A inocente Estelle luta para manter sua máscara de sofisticação, especialmente depois de Raul fazer uma oferta ultrajante...
Dinheiro para resolver os problemas de sua família em troca de alguns meses ao lado dele... como a sra. Sanchez!
O esquema foi assinado, a lua de mel na Espanha planejada, mas uma das cláusulas prevê que todos os deveres matrimoniais devem ser cumpridos, principalmente na noite de núpcias!

Capítulo Um

— Estelle, eu prometo, você não precisará fazer nada além de segurar a mão de Gordon e dançar...
— E? — pressionou Estelle, fechando o livro que lia, mal conseguindo acreditar que estava tendo aquele tipo de conversa, muito menos que pensava em concordar com o plano de Ginny.
— Talvez um beijinho no rosto ou nos lábios. — Quando Estelle meneou a cabeça, Ginny continuou: — Você só tem de fingir que está loucamente apaixonada.
— Por um homem de 64 anos?
— Sim. — Ginny suspirou, mas antes que Estelle pudesse argumentar, ela disse: — Todos irão pensar que você é interesseira, que só está com Gordon por causa do dinheiro dele. O que será verdade. — Ginny parou de falar, então, interrompida por um terrível acesso de tosse.
Elas não eram exatamente melhores amigas, no entanto compartilhavam uma casa, duas estudantes tentando fazer faculdade. Aos 25 anos, Estelle era alguns anos mais velha que Ginny, e sempre se perguntara como sua colega conseguira comprar um carro e se vestir tão bem, mas agora descobrira.
Ginny trabalhava para uma agência muito exclusiva de acompanhantes, e tinha um cliente há um longo tempo. Gordon Edwards, um político com um segredo. Motivo pelo qual Ginny a assegurara que nada aconteceria, ou seria esperado de Estelle, se ela assumisse o lugar de Ginny como acompanhante dele, no grande casamento que aconteceria naquela noite.
— Eu teria de dividir um quarto com ele.
Estelle nunca compartilhara um quarto com um homem na vida. Não era tímida ou recatada, no entanto certamente não possuía a confiança ou a habilidade social de Ginny. Esta achava que fins de semana eram designados para festas, boates e pubs, enquanto a ideia de Estelle de um fim de semana perfeito era visitar igrejas antigas ou ruínas, e depois se aconchegar no sofá com um livro.
Nunca brincar de acompanhante!
— Gordon sempre dorme no sofá quando nós compartilhamos um quarto.
— Não. — Estelle ergueu os olhos sobre o nariz e voltou para seu livro. Tentou continuar a leitura sobre o mausoléu do primeiro imperador Qin, mas era muito difícil fazer isso quando estava tão preocupada com seu irmão, e ele ainda não lhe telefonara para informá-la se tinha conseguido o emprego.
Não havia dúvida que o dinheiro ajudaria.
Era fim da manhã de sábado, em Londres, e o casamento seria naquela noite, num castelo na Escócia. Se Estelle decidisse ir, teria de começar a se arrumar agora, porque eles voariam para Edimburgo, e depois pegariam um helicóptero para o castelo, e o tempo estava correndo.
— Por favor — insistiu Ginny. — A agência está desesperada porque não consegue achar alguém adequado para o trabalho tão em cima da hora. Ele virá me buscar em uma hora.
— O que as pessoas irão pensar? — perguntou Estelle. — Se todos estão acostumados a vê-lo com você.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oiiiiii...Não vai sair sem deixar um comentário vai?
Aqui é seu canal compartilhando a leitura...Conte para nós o que achou do último livro que leu ou lendo, livros que está afins de ler, comente o que desejar sobre o blog, os livros, só não vale detonar revisões e sim agradeçam as revisoras que fazem com carinho a leitura chegar à vocês!
bjs, Jenna e Carla