sexta-feira, 27 de maio de 2011

Série A Casa Real dos Karedes

ROMANCE CONTEMPORÂNEO
4- VIRGEM PROIBIDA


Uma família real dividida por orgulho e sede de poder, reconciliada pela inocência e pela paixão.
Kalila Zadar fora prometida em casamento ao futuro rei de Calista.
Por isso, ela teria de ser levada a seu noivo, e Aarif AlTarisi, irmão do rei, um sheik sedutor que carrega as cicatrizes de um passado doloroso, foi escolhido para escoltá-la.
Durante a viagem, a princesa tenta fugir, e Aarif é obrigado a trazê-la de volta.
No calor do deserto, o desejo proibido acende a paixão entre Kalila e Aarif.
Mas o destino dela é o altar, e seu noivo a espera...

Capítulo Um

Ele teve o mesmo sonho novamente.
Era uma avalanche de sentimentos e lembranças, imagens difusas, mãos ávidas em movimento, o mar sufocante.
Aarif AlTarisi dormia com os olhos bem fechados, as mãos agarradas no lençol e a pele banhada em suor.
"Ajude-me... ajude-me...Aarif."
O grito desesperado chamando por ele ecoava de novo por sua mente.
Subitamente Aarif acordou, abriu os olhos e esperou que os olhos se acostumassem à escuridão de seu quarto.
Uma lua pálida iluminava o chão.
Ele respirou fundo, sentou-se na cama e depois jogou as pernas para o lado.
Esperou alguns segundos para que seu coração acelerado se acalmasse.
A cada suspiro, sua respiração se tornava mais estável e afastava aquelas lembranças sombrias. Por enquanto.
Passou a mão nos cabelos emaranhados, ainda molhados de suor, e levantou-se da cama.
Da varanda do Palácio Real de Calisto, ele avistava um enorme trecho de areia enluarada.
Era o deserto árido que se estendia ao longo do rio Kordela, com seus diamantes, a grande riqueza de Calista, perdidos em seu leito.
O olhar de Aarif se perdeu nas ondulações das areias e nas promessas do rio com seus tesouros guardados, e ele deixou sua respiração voltar ao normal enquanto o vento do deserto refrescava sua pele molhada.
Ele odiava esses sonhos que até hoje, 20 anos mais tarde, ainda o deixavam abalado, amedrontado e desamparado.
E fraco. Instintivamente, Aarif balançou a cabeça como se negasse o sonho e a realidade.
Porque, na verdade, por mais difícil que fosse, ele havia fracassado com seu irmão e sua família há muito tempo atrás e estava destinado a reviver em sua mente aqueles momentos de agonia sempre que voltava a ter esses sonhos.
Ele não sonhava havia meses e isso lhe deu a falsa sensação de segurança e proteção. No entanto, ele sabia que nunca teria nenhuma das duas coisas.

DOWNLOAD







Série A Casa Real dos Karedes
1- Fonte do Desejo
2- Coração Soberano
1- Fonte do Desejo
2- Coração Soberano
3- Esposa Cativa
4- Virgem Proibida
5– Princesa Inocente
6– Futuro do Amor

7– Sedução Cruel
8– Servos do Desejo
9- Alma de Rainha (irmão perdido)
10- O Rei Bárbaro
11- O desejo do Sheik


Recebi hoje nos grupos o mesmo ebook.
Mas diferente claro... até o título é
outro, traduzido por grupo de revisoras.
Para quem gostaria de ver o bonito trabalho!

4- O AMOR PROIBIDO DO SHEIK



Uma família real dividida pelo orgulho e a sede de poder voltará a unir-se graças ao amor e a paixão.

Sendo uma criança, Kalila foi prometida em matrimonio ao rei de Calista, e agora o príncipe Aarif, um xeique atrativo e marcado pelo passado, devia acompanhar a prometida de seu irmão até Calista.
Sem embargo, a teimosa garota tentou escapar, de modo que Aarif se viu obrigado a pegá-la… e o calor do deserto incendiou um desejo proibido.
Apesar de nunca poder ser sua, ela lhe entregou sua virgindade.
Haviam compartilhado do prazer, porém jamais poderia converter-se em sua esposa.
Sem embargo, quando chegou o momento de dirigir-se ao altar, Kalila recebeu uma surpresa ao ver quem a esperava.

Capítulo Um

Muitos anos atrás houve duas ilhas governadas com um só reino, o reino de Adamas.
Sem embargo, as terríveis disputas e rivalidades familiares fizeram que o reino acabasse dividido.
A partir de então as ilhas, Aristo e Calista, se governaram separadas, dividiram o diamante da coroa, chamado Sfefani, em lembrança da contenda familiar, e se colocou cada metade em uma coroa.
Quando o rei dividiu o reino, dando uma ilha a seu filho e a outra a sua filha, pronunciou estas palavras:
"Governareis a ilha que os corresponda para velar por vossos súditos e dar-lhe o melhor ao reino, porém é meu desejo que com o tempo estas duas jóias, assim como as ilhas, voltem a unir-se.
Aristo e Calista são mais belas e poderosas formando uma só nação: Adamas».
Agora o rei Aegeus Karedes de Aristo acaba de morrer e o diamante de coroação da ilha desapareceu.
Os aristianos não se deterão ante nada para conseguir recuperá-lo, porém o desapiedado rei xeique de Calista lhes pisa os calcanhares.
Há de encontrar a joia, seja mediante a sedução, a chantagem ou ao matrimonio.
À medida que se desenrolem as historias, sairão a luz os segredos e pecados do passado e o desejo, o amor e a paixão entrarão em conflito com o dever real.
Quem descobrirá a tempo que o único que pode voltar a unir o reino de Adamas é a inocência e pureza de corpo e coração?

Capítulo Um

Aquele sonho voltou a invadi-lo. Era um verdadeiro ataque dos sentidos e da memória, uma confusão de imagens, mãos cobiçosas e um mar asfixiante.
Aarif Al'Farisi dormia com os olhos bem cerrados, apertando os lençóis com as mãos e empapado de suor.
— Ajude-me… ajude-me… Aarif!
Aquele grito que pronunciava seu nome retumbou interminavelmente nos túneis do tempo e da memória.
Aarif despertou sobressaltado; abriu os olhos e os ajustou a obscuridade do quarto. Uma fina lua projetava sombras no solo. Aarif tratou de tomar ar para acalmar a respiração e tirou os pés da cama.
Tardou um momento em conseguir que seu coração recuperasse o ritmo normal. Com cada respiração se tranquilizava um pouco e se dissipavam as sombras.
Por um momento.
Passou a mão pelo cabelo revolto, ainda úmido de suor, e se levantou da cama.
Do balcão do palácio real de Calista se desfrutava de uma ampla vista: a terra árida do deserto que chegava até o rio Kordela e seus diamantes, a alma de Calista, traicoeiramente escondidos entre o lodo. Percorreu com uma olhada as ondas da areia até a promessa do rio e do tesouro que escondia, e assim voltou a respirar com total normalidade enquanto o vento do deserto secava o suor de sua pele.
Odiava aqueles sonhos.
Odiava que seguissem alterando-lhe desse modo inclusive vinte anos depois, que lhe deixavam assustado, indefeso. Débil.
Meneou a cabeça de maneira instintiva como para negar o sonho.
A realidade. Porque a verdade, por dura que fosse, era que aquela vez havia falhado a seu irmão e a sua família e estava condenado a viver de novo aqueles momentos de agonia em seus sonhos.
Levava meses sem ter um daqueles sonhos, e isso lhe havia infundido uma falsa sensação de segurança, algo que nunca poderia ter.
Como ia sentir-se seguro de si mesmo ou das consequências de seus erros?
Aarif se afastou do balcão com gesto exasperado e se acercou do computador portátil que havia deixado na mesinha de cabeceira.
Já que não ia poder dormir, ao menos aproveitaria a noite trabalhando.
Enquanto o computador ligava vestiu umas calças largas de algodão, porém seguiu desnudo da cintura para cima.
Viu sua imagem refletida no espelho e distinguiu tanto medo ainda em seu rosto e em seus olhos que teve que afastar a olhada.
Com medo depois de tantos anos.
Voltou a menear a cabeça e se concentrou no computador.
Primeiro olhou seus correios eletrônicos, pois aquela semana teria varias reuniões com clientes as quais deveria prestar muita atenção.
Calista possuía diamantes de magnífica qualidade, porém não tinha as enormes reservas da África ou Austrália, de modo que havia que cuidar dos clientes.
Não encontrou nenhum correio profissional na caixa de entrada, porém havia um de seu irmão, o rei Zakari de Calista.
Aarif franziu as sobrancelhas enquanto começou a ler as instruções que lhe dava seu irmão.
**Devo seguir uma pista que talvez nos conduza até o diamante.
Vá a Zaraq e trás a Kalila.
Teu irmão, Zakari

DOWNLOAD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oiiiiii...Não vai sair sem deixar um comentário vai?
Aqui é seu canal compartilhando a leitura...Conte para nós o que achou do último livro que leu ou lendo, livros que está afins de ler, comente o que desejar sobre o blog, os livros, só não vale detonar revisões e sim agradeçam as revisoras que fazem com carinho a leitura chegar à vocês!
bjs, Jenna e Seriam.