sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Resgate de Amor

ROMANCE CONTEMPORÂNEO
Kate Walker




















Teria sido um plano perfeito se a paixão não surgisse inesperadamente...
Quando Jay Keller a tomou nos braços tentando beijá-la, Helen quase cedeu aos apelos de seu coração apaixonado.
No entanto, ao lembrar-se de que ele queria apenas uma oportunidade para fugir, afastou-se magoada. "Não é preciso ir tão longe, Jay", disse baixinho.
Assim que pagar o que meu irmão lhe exigiu, estará livre de mim e deste seqüestro.
E ninguém ficará sabendo que um cantor famoso como você caiu com tanta facilidade na armadilha que lhe preparamos.

Capítulo Um

— Seqüestrá-lo! — Helen Seymour exclamou, surpresa. — Você não pode estar falando sério, Ricky!
— Nunca falei tão sério em toda a vida. — Ricky sorriu, ao ver o espanto da irmã. — O pessoal da comissão organi¬zadora me pediu uma sugestão e eu dei essa idéia. Você não pode negar que é fantástico.
— Não posso é acreditar nessa loucura — Helen declarou, num tom firme. — Será que não pensaram nos problemas que isso nos acarretará? E a polícia?
— Não se preocupe — Ricky retrucou, dando de ombros. — Nós não vamos machucá-lo e ele, com certeza, vai adorar a publicidade em torno do assunto. Jay Keller faz de tudo para aparecer e sem dúvida concordará bem depressa com o pedido de resgate. Imagine quanta simpatia não despertará entre os fãs. — Percebendo a hesitação de Helen, ele tentou convencê-la usando um argumento que sabia ser irrecusável. — Você sabe que precisamos de fundos para continuar o programa de transplantes de rins. E Jay Keller possui rios de dinheiro.
Disso Helen tinha certeza, pois sabia que Jay Keller, o astro do rock, era um dos homens mais ricos do país. Certamente dispunha do dinheiro necessário ao programa. Apenas, o método que Ricky e os outros estudantes pretendiam usar para consegui-lo não era nada convencional.
— Por que não conversa com ele e pede um donativo? — sugeriu.
— Ora, Helen, e que graça tem isso? — ele protestou. — Já esqueceu que esta é a semana dos trotes na faculdade? Todos estão pensando nas melhores idéias para pregar peças e fazer brincadeiras, e acho que meu plano é sensacional.
Helen conhecia muito bem o pessoal da faculdade e sabia que a semana de aniversário da fundação era tradicionalmente comemorada com trotes e brincadeiras que os es-tudantes de diversos cursos inventaram, para arrecadar fundos para instituições de caridade ou pesquisas na área científica.
Só que achava o plano perigoso e ficou em silêncio, pensativa.
— Por favor, maninha, relaxe e procure encarar o fato sob outro aspecto — Ricky insistiu. — É só uma brincadeira. Nós não vamos machucar ninguém e estamos fazendo isso por uma boa causa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oiiiiii...Não vai sair sem deixar um comentário vai?
Aqui é seu canal compartilhando a leitura...Conte para nós o que achou do último livro que leu ou lendo, livros que está afins de ler, comente o que desejar sobre o blog, os livros, só não vale detonar revisões e sim agradeçam as revisoras que fazem com carinho a leitura chegar à vocês!
bjs, Jenna e Carla