quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Renascer do Amor

ROMANCE CONTEMPORÂNEO



Sofisticação e sensualidade em cenários internacionais.

A ilha de Aristos guarda lembranças doces e amargas para Louisa.
Lá, muito jovem, ela conheceu o deslumbrante playboy Andreas Markcraos, com quem se casou ao descobrir que estava grávida.

Mas uma tragédia obrigou-a a partir... Agora, anos depois, Andreas mal pode acreditar que sua mulher está em sua ilha novamente...
E não consegue controlar o intenso desejo que o domina quando a vê... Andreas decide que precisa de uma esposa ao seu lado, e Louisa pode ser a pessoa certa para isso... se conseguirem se manter unidos pelo único vinculo que ainda têm em comum: o desejo.
Homens que possuem tudo... Menos uma noiva.

Capítulo Um

A atmosfera não poderia estar mais fria, nem mesmo se uma tempestade de neve vinda diretamente do Ártico passasse pelas portas abertas da varanda da vila de verão dos Markonos.
Observando o pai no outro extremo da mesa de jantar, Andreas Markonos proferiu um "não" com tamanha frieza e objetividade que foi como se uma janela tivesse batido com toda força em seu rosto belo e vigoroso.
O pai dele suspirou de frustração.
— Não consigo entender — murmurou. — Você diz que está preparado para receber o controle total, e aqui estou eu, pronto para lhe passar esse controle! Qual é o problema?
Da perspectiva de Andreas, o problema era simples.
— Não aceito chantagem!
— Não é chantagem, é bom senso nos negócios! — extravasou o velho. — Para um homem conquistar o sucesso, precisa ter estabilidade em sua vida pessoal! Pense nisso — insistiu. — Tomamos decisões instantâneas pelo celular, somos exigentes com os outros por e-mail, chegamos a encarar os olhos de nossas vítimas via satélite. O perigo real de se ficar embriagado pelo próprio poder existe!
— Está sugerindo que estou embriagado pelo poder? — reclamou Andreas.
— Ah... Você sabe muito bem que choca e impressiona a todos com sua capacidade de pensar à velocidade da luz — reconheceu. — Mas eu já passei por isso, Andreas. Sei como é voar tão alto arriscando perder as asas! Por enquanto, mantenho seus pés no chão, mas quem fará isso quando eu me aposentar?
— Eu mesmo? Foi como balançar um pano vermelho para um velho touro irritado. Orestes Markonos lançou-se da cadeira, fixando em seu filho o olhar feroz de seus 72 anos.
— Não use esse tom sarcástico comigo, Andreas — advertiu. — Você sabe do que estou falando. Eu tinha sua mãe e meus filhos queridos para manterem meus pés presos à boa terra de Deus. Tudo o que você tem são laços soltos com algumas mulheres soltas. Isso não basta!
— Mesmo assim não vou casar outra vez só para agradá-lo — declarou Andreas friamente.
— Você não casou da primeira vez para me agradar! — replicou seu pai. — E Louisa foi um erro, você mesmo confessou.
Um silêncio repentino tomou conta de Andreas, e ele sentiu os músculos do rosto paralisar.
— Nunca — interrompeu cuidadosamente — nunca disse que Louisa foi um erro.
— Você dois eram jovens demais e muito impetuosos na época — queixou-se Orestes, tentando chegar a um entendimento.
Tal atitude demonstrava que todo aquele estardalhaço era uma simples estratégia para encobrir sua perda de poder diante da crescente força intelectual de seu filho.
Era por isso que Andreas raramente permitia que algo assim acontecesse.
Ele respeitava demais o pai para fazer com que ele se sentisse mal por causa do peso da idade.
Mas isso era diferente. Esse assunto era proibido, e seu pai sabia disso.
Ninguém pronunciava o nome de Louisa na presença dele sem sentir na pele a rispidez cortante de sua resposta. E ninguém mencionava o seu já extinto casamento!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oiiiiii...Não vai sair sem deixar um comentário vai?
Aqui é seu canal compartilhando a leitura...Conte para nós o que achou do último livro que leu ou lendo, livros que está afins de ler, comente o que desejar sobre o blog, os livros, só não vale detonar revisões e sim agradeçam as revisoras que fazem com carinho a leitura chegar à vocês!
bjs, Jenna e Carla